França quer mais times na Série A

A Série A do Campeonato Francês pode passar de 18 para 20 clubes a partir da temporada de 2002/2003. A proposta foi apresentada hoje, em assembléia da Liga nacional, que reúne representantes das duas divisões principais. A consulta prévia indicou que a idéia tem apoio de 28 equipes e a oposição de 7. Três times preferiam ficar em cima do muro e se abstiveram de votar.A questão já provoca polêmica no país campeão do mundo. O presidente da Liga, Gerard Bourgoin, acha a sugestão muito boa, porque daria mais oportunidades aos clubes de faturarem com patrocínio, com venda de ingressos e com cessão de direitos para a transmissão por televisão. Já Michel Platini é contra. O maior craque da história do futebol do país e recentemente eleito vice-presidente da Federação Francesa de Futebol considera desnecessário o aumento de participantes do grupo de elite e prejudicial ao esporte.A decisão final será tomada em junho, em reunião marcada para a cidade de Sochaux. Mas foi criado grupo de estudo, do qual participam representantes dos clubes, dos treinadores e dos atletas profissionais.A França tinha 20 times na Primeira Divisão até três anos. Houve a redução para permitir que a seleção se preparasse adequadamente para o Mundial de 98, do qual foi anfitriã e vencedora.A proposta também contraria recomendações da Uefa. A entidade que controla o futebol na Europa tem sugerido a seus filiados que façam campeonatos de 16 ou, no máximo, de 18 equipes. Dessa forma, entende que seria mais fácil atender a exigências de um calendário internacional - para clubes e para seleções - cada vez mais carregado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.