Francês MVP da última Liga Mundial é condenado a três meses de prisão

Grande destaque da surpreendente conquista da França na última Liga Mundial de Vôlei, ano passado no Brasil, Earvin Ngapeth foi condenado a três meses de prisão nesta segunda-feira. O MVP (jogador mais valioso) do torneio no Rio foi considerado culpado no julgamento de agressão e por isso foi punido. O cumprimento da pena, no entanto, foi suspenso pelo tribunal.

Agência Estado, Estadão Conteúdo

04 de abril de 2016 | 15h54

Ngapeth foi condenado por ter agredido o maquinista de um trem no percurso de Bordeaux a Paris em julho do ano passado, dias depois da conquista da Liga Mundial. Ele pediu para que o funcionário atrasasse a saída do trem para esperar a chegada de um amigo, foi contrariado e agrediu o maquinista.

Com os três meses de prisão, Ngapeth correria o risco de desfalcar a França na disputa do Pré-Olímpico, mas como o cumprimento da pena foi suspenso, deverá entrar em quadra com a seleção. O jogador ainda foi obrigado a pagar uma multa de 3 mil euros (cerca de R$ 12,3 mil), mas foi absolvido da acusação de ter atrasado a saída do trem.

Aos 25 anos, Ngapeth é conhecido na Europa por suas polêmicas fora das quadras. Apenas três meses após o episódio do trem, ele atropelou três pedestres na saída de uma boate na Itália, onde atua pelo seu clube, o Modena.

Em dezembro de 2014, o jogador também foi condenado a três meses de prisão isentos de cumprimento por participar de uma briga em uma boate. Além disso, sua carreira é marcada por brigas com treinadores, como em 2010, quando tinha apenas 19 anos e ficou afastado da seleção depois de um desentendimento com o técnico da França antes do Campeonato Mundial.

Mas dentro das quadras Ngapeth é atualmente um dos melhores jogadores do mundo e provou isso no Brasil em 2015, quando foi o grande destaque da inédita conquista da França na Liga Mundial. Na decisão, por exemplo, ele foi fundamental ao marcar 16 pontos diante da Sérvia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.