Frases da semana: 'Fui crucificado', diz Petros após redução de pena

Jogador do Corinthians declara alívio depois de abrandamento de punição por agredir juíz; caso de racismo no futebol ainda repercute 

O Estado de S. Paulo

12 Setembro 2014 | 09h06

O assunto que tomou conta do mundo do esporte nas últimas semanas ainda não foi superado. O caso de racismo contra o goleiro Aranha, do Santos, em partida contra o Grêmio pela Copa do Brasil, na última semana de agosto, ainda rende declarações dos envolvidos e de outros nomes importantes, como Pelé e o presidente do STJD, Caio Cesar Vieira Rocha, além de uma das agressoras mais afetadas pelo caso, Patrícia Moreira.  

Outro caso chocante repercutiu internacionalmente. Imagens do circuito de segurança de um prédio evidenciaram que o jogador de futebol americano, Ray Ryce, agrediu e arrastou a esposa dentro de um elevador. Posteriormente, a mulher pediu privacidade e defendeu o marido.   

No futebol brasileiro, mais polêmica.  Na seleção brasileira, Maicon foi dispensado por indisciplina. No futebol nacional, técnico demitido se quiexa de cenário do esporte no País, enquanto o ex e o atual presidente do São Paulo se desentendem publicamente. Confira algumas declarações da semana:  

*

"Agradeço a Deus, só minha família e eu sabem o quanto foram difíceis esses 18 dias. Fui julgado, crucificado, não sou essa pessoa ruim que algumas pessoas falavam."

Petros, depois ter reduzida pena pelo STJD

*

"Estamos encontrando um padrão, uma filosofia de jogo que é interessante. É claro que tem muita coisa para melhorar, mas estamos no caminho certo"

Kaká, após mais uma vitória do São Paulo 

*

"Eu também fiquei muito surpreso. Não esperava isso", disse o técnico. "Mas acho que é o símbolo do que a gente vê em nosso futebol. A impaciência, intolerância, precipitação. O Santos vive um ano político, um ano difícil. Quando chegamos lá, percebemos que coisas como essa poderiam acontecer."

Oswaldo de Oliveira, técnico demitido do Santos

*

"Eu quero que ele conheça a pessoa que eu sou e não a torcedora que ele viu naquele momento. Não sou uma pessoa ruim.Sinto-me arrependida e com medo também, estou sendo ameaçada. Na minha casa eu não vou mais."

Patrícia Pereira, em entrevista ao programa Encontro com Fátima, da TV Globo

*

766E3C01-53A8-483E-9B06-CCE0C7108013
Se uma pessoa chamar de japonês, ou de alemão, é a mesma coisa
E0EAB005-9061-4B3D-86B9-AEB61693E313

"Eu acho que tem que coibir, mas tem que saber até que nível. Porque são explosões naturais, que não vai dar para mudar. Se fosse assim, o time brasileiro não podia jogar na América Latina porque a gente ia ter que parar todos os jogos", declarou o ex-jogador à Reuters, no Rio de Janeiro. Se uma pessoa chamar de japonês, ou de alemão, é a mesma coisa"

Pelé, em declarações sobre o racismo no futebol

*

*

"Estou seguro de que o Presidente aceitou candidatar-se, fez campanha, se elegeu e hoje administra o São Paulo FC ciente de que o exercício da Presidência implica enfrentar os problemas, ainda mais quando completamente administráveis, não transferi-los a outros"

Juvenal Juvêncio, ex-presidente do São Paulo, após ser criticado por seu sucessor, Carlos Miguel Aidar 

*

"A gente sabe o que a gente quer. Sabemos dos nossos compromissos"

Neymar, depois de corte de Maicon da seleção brasileira

*

"Toda vez que a notícia de um procedimento do tribunal chega aos jornais traz uma mancha para o esporte, porque significa que uma infração se tornou mais importante do que um gol ou um drible"

Caio Cesar Vieira Rocha, presidente do STJD

*

"Não sou eu que vou julgar algum jogador de uma forma ou de outra. Nessa situação, não quero estar certo, quero ganhar. Tenho de tomar decisões que forem melhor para a seleção, mas respeito como homem e jogador. As portas não estão fechadas para nenhum jogador"

Dunga, ao explicar corte de Maicon da seleção

*

"Eu amo meu marido. Eu apoio ele. Eu quero que as pessoas respeitem a privacidade da minha família neste assunto"

Janay Rice, após ser agredida pelo marido, Ray Rice, jogador de futebol americano  

Mais conteúdo sobre:
frases da semana esportes futebol Petros

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.