Fred celebra 100 jogos no Flu e vê dia como 'especial'

A partida do Fluminense diante do Santos, neste sábado, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro, terá um significado diferente para o atacante Fred. Será a 100ª vez que ele vestirá a camisa do clube carioca, número significativo no futebol brasileiro atualmente. Por isso, o jogador não esconde que o dia será "especial".

AE, Agência Estado

30 de setembro de 2011 | 12h05

"Será um dia mais do que especial para mim, completando cem jogos pelo Fluminense, motivo de muita satisfação. Estou muito feliz por tudo o que aconteceu comigo aqui. Queria aproveitar e mandar um beijo e um abraço para todo mundo que me ajudou nessa caminhada", declarou o atacante.

Nos 99 jogos, em mais de dois anos de clube, Fred marcou 60 gols e passou por diversos momentos felizes com o Fluminense, mas também sofreu com algumas contusões. Em 2009, ele esteve na equipe que escapou do rebaixamento na última rodada do Brasileirão, após uma incrível recuperação, para no ano seguinte conquistar o título nacional.

"Passei por muitas coisas aqui, desde aquela fuga do rebaixamento no ano em que cheguei, em 2009, passando pelo título brasileiro, em 2010, e agora com esse ano que ainda pode trazer coisas boas para nós. Se Deus quiser, buscaremos a Libertadores e uma nova conquista para a nossa torcida", disse.

Perguntado sobre o jogo mais importante desta trajetória pelo Fluminense, o atacante lembrou da partida diante do Guarani, na última rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado, quando o clube garantiu o título da competição, vencendo por 1 a 0.

"O jogo mais marcante, com certeza, foi a decisão do Brasileiro contra o Guarani. Era muita pressão, 26 anos sem um título brasileiro. A gente sentia esse peso vindo da arquibancada, junto com aquela energia positiva. Mas, no final, graças a Deus deu tudo certo e pudemos comemorar aquele título tão esperado por todos. De todos os meus jogos pelo Fluminense, não tem como não lembrar desse. Foi um dia muito especial", relembrou Fred.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.