Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Fred desencanta, Rafinha marca mais um e Cruzeiro bate Tombense de virada

Atacante contratado junto ao Atlético-MG faz seu primeiro gol em retorno ao time celeste

Estadão Conteúdo

27 Janeiro 2018 | 21h06

O Cruzeiro suou bastante, mas derrotou o Tombense neste sábado e manteve a liderança do Campeonato Mineiro. Em Ipatinga, o time celeste viu o adversário sair na frente no fim do primeiro tempo, mas Fred finalmente desencantou e Rafinha deu sequência à fase de artilheiro para garantir o triunfo de virada, por 2 a 1, pela quarta rodada do torneio.

+ TEMPO REAL - Tombense 1 x 2 Cruzeiro

+ TABELA - Classificação do Campeonato Mineiro

Depois de três partidas em branco, Fred marcou pela primeira vez neste retorno ao Cruzeiro, de cabeça. E se o atacante era a grande aposta de gols do clube para a temporada, por enquanto é Rafinha quem vai se destacando como goleador. Neste sábado, ele chegou ao quarto gol no Estadual e ampliou a vantagem na artilharia do campeonato.

O resultado levou o Cruzeiro a dez pontos, mesmo número do América-MG, que derrotou o Boa por 1 a 0 também neste sábado, mas com vantagem no saldo de gols. Na próxima rodada, dia 4 de fevereiro, as duas equipes fazem o confronto direto no Mineirão. Já o Tombense parou nos quatro pontos, na sétima posição, e recebe o Uberlândia no próximo sábado, em Tombos.

O Cruzeiro encontrou muita dificuldade para infiltrar na defesa do adversário no início. Por mais que a equipe celeste ocupasse o campo de ataque, pouco criava perigo. Assim, quem chegou primeiro foi justamente o Tombense, com Daniel Amorim, que desviou para fora cruzamento de David.

A primeira grande oportunidade do Cruzeiro aconteceu somente aos 29 minutos. Em grande fase, Rafinha arrancou pela direita, passou pela marcação e deu ótimo passe para Arrascaeta, que dominou e encheu o pé, parando em boa defesa de Darley. Aos 44, foi a vez de Edílson tentar em sua especialidade e encher o pé na cobrança de falta, que passou rente à trave.

Quando o empate parecia selado no primeiro tempo, o Tombense surpreendeu para abrir o placar nos acréscimos. Aos 46, Caio César fez boa jogada, passou por Bruno Silva e tocou para Daniel Amorim. O atacante dominou na meia-lua, girou e bateu no canto esquerdo de Fábio, sem muita força, mas com precisão suficiente para impedir que o goleiro alcançasse.

O gol tornou o Cruzeiro mais ofensivo para a etapa final, e o time celeste assustou logo aos quatro minutos, com Thiago Neves. Aos seis, Fred finalmente desencantou. Arrascaeta recebeu de Egídio e cruzou na cabeça do atacante, que ganhou da marcação e testou para a rede.

Fábio precisou trabalhar aos oito, em chute de Cássio Ortega, mas o domínio era do Cruzeiro. Aos 19, após cruzamento para a área, a defesa afastou mal, Darley não acertou o soco em cheio e a bola sobrou para Thiago Neves, que tentou de direita e jogou rente à trave.

Depois de ter o nome pedido durante toda a partida, Robinho entrou na vaga de Arrascaeta, aos 26. Mas seria Rafinha quem decidiria, quatro minutos depois. Ele recebeu lançamento perfeito de Ariel Cabral e finalizou de primeira, para grande defesa de Darley. Só que a sobra ficou com o atacante, que tocou para o gol vazio.

Daí em diante, o Cruzeiro tratou de administrar a posse de bola e diminuiu o ritmo do confronto. O Tombense até tentou se lançar ao ataque, mas sequer voltou a oferecer perigo para Fábio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.