Fred diz estar '200%' para voltar à equipe do Flu

Depois da partida abaixo da crítica contra o São Paulo, na estreia do Campeonato Brasileiro, o Fluminense conta com o retorno de Fred, neste domingo, frente ao Atlético-GO, para conquistar os seus primeiros pontos em busca do bicampeonato nacional.

AE, Agência Estado

27 de maio de 2011 | 16h20

A amidalite que tirou Fred - novamente jogador de seleção - do jogo contra o São Paulo já está tratada e o atacante garante disposição redobrada para o jogo no Serra Dourada. "Eu não estou 100%... Eu me sinto 200%. Não vejo a hora de estrear no Brasileiro, de fazer os meus gols e ajudar o time a conquistar a primeira vitória. Também iniciamos a nossa caminhada no ano passado com derrota e terminamos campeões", lembrou o atacante, que já fez 12 gols na temporada.

O técnico Enderson Moreira não é tão otimista, mas conta com Fred para o jogo da segunda rodada do Brasileirão. "Como o Fred acabou poupado de alguns treinos porque estava com sinusite e amidalite, fica difícil dizer se ele está 100%. Ele foi muito bem no coletivo, movimentando-se com desenvoltura, e conto com ele para o jogo de domingo", comentou o interino.

No treino coletivo desta sexta-feira, o treinador não pôde contar com Deco, que foi liberado pela diretoria para resolver problemas particulares em São Paulo e não conseguiu voltar pela manhã por causa do adiamento de diversos voos. Sem o meia lusitano, o técnico escalou a equipe com três atacantes: Matheus Carvalho, Rafael Moura e Fred, que ficou no vestiário no primeiro tempo do coletivo e completou a equipe, que antes tinha dez jogadores, na etapa final.

Enderson espera uma definição do departamento médico para saber se Rodriguinho, que sente dores na coxa, vai ter condições de jogo. Se não tiver, o jovem Matheus Carvalho, de apenas 19 anos, fará sua estreia como profissional. A equipe que treinou nesta sexta teve: Ricardo Berna; Mariano, Gum, Edinho e Júlio Cesar; Valencia, Fernando Bob e Conca; Matheus Carvalho, Rafael Moura (Deco deve jogar) e Fred.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.