Fred faz um jantar mineiro para comemorar convocação

O jovem Fred, de 22 anos, deu passo importante para disputar sua primeira Copa do Mundo. Com a convocação para o amistoso do dia 1.º de março, diante da Rússia em Moscou, o jogador mineiro, ex-Cruzeiro e atualmente no Lyon, ficou bem perto de assegurar a última vaga no ataque, que já conta com Ronaldo, Adriano e Robinho.A noite desta terça-feira em Lyon foi de festa. O artilheiro comemorou a notícia ? que recebeu por meio de jornalistas ? ao lado da mulher, Amanda, com quem convive há seis anos. Os dois, aliás, curtem momento de euforia. Esperam pela chegada de Giovanna nas próximas semanas, a primeira filha.A comemoração foi dentro de casa, com a presença de alguns amigos. "Vamos jantar aqui, teremos comida mineira para festejar a convocação e o Dia dos Namorados", contou à Agência Estado, por telefone, no início da noite. A responsável pelo jantar foi a cozinheira Ilma, de Belo Horizonte ligada à família desde a época em que o artilheiro atuava pelo Cruzeiro ? o início da carreira foi no América, também de Minas Gerais.Fred joga na França desde o segundo semestre do ano passado. Atraiu a atenção do clube francês depois do ótimo desempenho na Copa do Brasil e em parte do Campeonato Brasileiro de 2005. Já se adaptou à agradável Lyon, onde também mora outro atleta da seleção: Juninho Pernambucano, que dificilmente ficará fora do Mundial da Alemanha. Só não se acostumou com o ótimo vinho local, embora de vez em quando arrisque uns goles. "Não tomo muito, porque acho muito seco." Nesta terça, preferiu suco e refrigerante para celebrar a presença na lista da seleção.Agência Estado - Você acha que, após essa convocação, está garantido na Copa do Mundo ou não? Fred - Acho que quem apareceu nessa lista deu um grande passo para ir à Copa. É uma das últimas listas antes da convocação final. Mas o importante, agora, é não deixar a ansiedade tomar conta.AE - Já vai se conformar com a condição de reserva ou acredita ter alguma possibilidade de brigar pela posição de titular? Fred - A base da seleção está montada com o Adriano e o Ronaldo, além do Robinho. O Ronaldo e o Adriano têm grande experiência internacional e merecem ser titulares, acho que não há o que discutir. Mas, claro, se surgir uma oportunidade, vou entrar e tentar ajudar.AE - Então acha que não tem nenhuma chance de ser escalado entre os 11? Fred - Não é isso. Hoje, a situação é essa. O Ronaldo e o Adriano são os titulares e meu objetivo é estar no grupo. Mas, quando cheguei ao Cruzeiro, por exemplo, diziam que teria dificuldades de me adaptar num clube grande, que não conseguiria fazer o mesmo sucesso dos tempos do América. Na seleção também posso buscar meu espaço.AE - Como anda sua situação no Lyon? Não tem jogado todas as partidas? Fred - Fui titular em duas das últimas três partidas. Na última, entrei no segundo tempo. Aos poucos, vou me firmando. Agora jogaremos na sexta-feira contra o Nantes, pelo Campeonato Francês, e, na próxima semana, disputaremos o primeiro jogo das oitavas-de-final da Copa dos Campeões, contra o PSV (da Holanda). Como o time está nas duas competições, acho que vou ter mais chances.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.