Fred promete fazer de tudo para voltar à seleção brasileira

Atacante pediu dispensa no ano passado alegando contusão e nunca mais foi convocado

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

13 de setembro de 2012 | 21h47

SÃO PAULO - O atacante Fred está disposto a voltar à seleção brasileira. E promete fazer de tudo em campo para convencer Mano Menezes de que deve ganhar uma nova chance. Ele esperava estar na lista para os Superclássicos com a Argentina, quarta-feira e dia 3, não escondeu a decepção de não ser chamado e faz um apelo ao treinador.

"O Mano falou que foi opção tática e técnica dele (os critérios para a convocação) e tenho de respeitar e acatar. O que não pode é estar acima o ressentimento e a mágoa", disse o artilheiro do Fluminense, com 11 gols, na gravação do Altas Horas, da tevê Globo que vai ao ar neste sábado.

A mensagem ao técnico tem sentido. Fred pediu dispensa da seleção brasileira em setembro do ano passado alegando contusão e depois seu pai disse que era mentira, apenas para defender o Fluminense. Desde então, não foi mais chamado.

Ele disse que o episódio não é verídico e usa seu bom momento para reconquistar Mano. "Claro que fiquei chateado, porque meu momento é bom. Agora, vou procurar estar bem sempre", falou. "O que me conforta é olhar na lista e ver grandes nomes, que merecem estar ali."

Antes da convocação, Mano disse que para estar na seleção era preciso jogar bola e falar menos. Fred tenta, com essas declarações, mostrar arrependimento e meio que pedir desculpas, já que muitos gostariam de vê-lo na seleção pelo bom momento. E ele mesmo admite isso. "Os melhores têm de estar na seleção", não esconde.

Mas o programa era para descontrair e lá, com Serginho Groisman, Fred falou de balada, namorada, bebida, sexo e também do Campeonato Brasileiro, no qual não limitou a briga do título para Fluminense e Atlético-MG.

"Hoje coloco o Grêmio também na briga. Mas o campeonato é longo, faltam muitas rodadas e Internacional, São Paulo e Vasco podem chegar", falou. Alguns tentaram lembrá-lo do Corinthians, só que ele descartou o atual campeão. "O Corinthians já cumpriu sua missão", afirmou, lembrando que o Timão ganhou a Libertadores.

Fred entregou uma camisa grená do clube para o corintiano Serginho Groisman, deu muita risada com as atrizes e comediantes Maria Clara Gueiros e Fabiana Karla, tietou a dupla Bruno & Marrone e até pediu uma recomendação para a sexóloga Laura Müller.

"Sexo antes de atividade física atrapalha?", perguntou. E ouviu o que queria: não tem relatório que diga que não. "Preciso, então, levar lá para o Fluminense", brincou, rindo à toa.

Feliz da vida com a boa fase, ele até pediu uma ajuda a um torcedor que apareceu no telão com uma foto a seu lado. "Estamos aqui no Alambique", revelou o jovem. Todos riram. E ele pediu uma força. "Diga que estávamos num teatro", entrou na brincadeira. Alambique é uma boate de Belo Horizonte.

O atacante viu alguns de seus gols no telão, foi aplaudido de pé e ouviu inúmeros "fiu fiu", das meninas do auditório.

"Principalmente quando disse que jogador também  tem de ter liberdade para sair, namorar e tomar um bom vinho."

Tudo o que sabemos sobre:
FredFluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.