Divulgação
Divulgação

Fred rejeita proposta da China e renova com o Flu por quatro anos

Apesar de 'debandada', time das Laranjeiras acerta permanência do atacante, que afirma o desejo de se aposentar no clube

Estadão Conteúdo

30 de janeiro de 2015 | 14h17

Fred tinha tudo para sair do Fluminense, inclusive uma proposta praticamente irrecusável da China. O artilheiro, porém, não apenas rejeitou os milhões ofertados pelos chineses como assinou novo vínculo para permanecer nas Laranjeiras por mais quatro anos, até 2018, quando já terá 35 anos.

Com o fim do vínculo entre o Fluminense e a Unimed Rio, cooperativa de saúde que patrocinava o clube e pagava a maior parte dos salários dos principais jogadores do elenco, o Flu passou a correr o risco de perder suas estrelas. Cerca de dois terços dos vencimentos de Fred, por exemplo, eram pagos pela Unimed e o clube não teria como arcar com esses valores sozinho.

Como Fred já havia demonstrado publicamente sua insatisfação com o cenário do clube, durante uma entrevista pós-jogo no fim do ano passado, diversos times começaram a demonstrar interesse na sua contratação. A proposta mais firme foi chinesa e o artilheiro ficou propenso a aceitá-la. Depois, repensou e decidiu seguir no Flu.

"Quando meu irmão me trouxe a proposta (da China), era uma coisa absurda. Setenta por cento líquido a mais do que vou ganhar aqui. Mas aceitei ficar porque minha permanência é uma forma de retribuir e encerrar a carreira em um clube que amo", contou o jogador, nesta sexta-feira, em entrevista coletiva.

Fred revelou que, no que dependesse da vontade da sua família, aceitaria a proposta para jogar por três anos e meio na China. Faria um pé de meia melhor e depois encerraria a carreira. "Eles não queriam que eu fosse massacrado de novo. A preocupação deles é essa. Mas tenho a competição no sangue e esse sentimento de gratidão. Devagar conversei com minha família e agora eles estão felizes também."

Apesar da permanência de Fred, o Fluminense sofreu debandada desde o ano passado. Dos titulares, saíram Carlinhos, Bruno, Valencia, Rafael Sóbis e Conca. Cícero, Jean, Wagner, Gum e Cavalieri, entre os principais nomes do elenco, continuam.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.