Fred se redime e Fluminense vence Cruzeiro no Maracanã por 1 a 0

Atacante perde pênalti, mas marca o gol da vitória que quebra série de 5 fracassos seguidos

LEONARDO MAIA, Agência Estado

31 de julho de 2013 | 21h54

RIO - O Fluminense escolheu bem o adversário para se recuperar e interromper uma série de cinco derrotas. Na estreia do técnico Vanderlei Luxemburgo, recebeu o Cruzeiro, no Maracanã, e o derrotou por 1 a 0, nesta quarta-feira à noite, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. Sem maiores detalhes, trata-se apenas de uma vitória de um time em crise contra uma equipe que ditava o ritmo da competição. Mas os 90 minutos foram um misto de dramas e redenções.

Com 12 pontos, o Fluminense salta da 17.ª para a 10.ª posição e deixa o desconforto da zona de rebaixamento. Ainda é cedo para dizer se a mudança de técnico vai surtir o efeito desejado, pois o time carioca apresentou alguns dos problemas que culminaram com a demissão de Abel Braga.

Mas Luxemburgo teve o mérito de mexer bem no time e utilizar duas promessas que podem revigorar o experiente e desgastado elenco tricolor. E a vitória surgiu das cabeças de Fred, que por pouco não foi vilão com um pênalti perdido.

"Ganhamos um pouco de tranquilidade. Não é fácil trabalhar toda semana depois de uma derrota. Vamos ver se encaixamos uma sequência de vitórias porque ainda tem muito campeonato pela frente", disse Fred.

A maré tricolor parecia que seguiria agitada no primeiro tempo. Com 38 minutos, Deco foi substituído e por um instante se pensou que Luxemburgo começava sua caminhada no Flu mexendo em um vespeiro perigoso. Em seguida, veio a informação de que o veterano meia teria sentido uma lesão muscular.

De um jeito ou de outro, a mexida se fazia necessária e Luxemburgo lançou mão de outro veterano, Felipe, que poucas chances teve com o demitido Abel Braga. Mas a noite continuava negra. Depois de Ricardo Goulart chutar na trave, o árbitro Wilton Pereira Sampaio viu pênalti de Mayke em Wagner.

Fred, com sua usual caminhada em três tempos, parou em Fábio. No rebote, o atacante foi de novo negado pelo goleiro cruzeirense, de forma incrível. O Fábio foi muito bem. Bati como sempre faço, esperando para definir o canto. Dessa vez não deu certo", defendeu-se Fred.

Felipe deu novo ritmo ao meio de campo carioca e a partida se equilibrou. O Cruzeiro perdeu ímpeto e permitiu que um antes acuado adversário se sentisse renovado. Everton Ribeiro quase fez, mas Diego Cavalieri salvou. Na resposta, o desafogo tricolor. Carlinhos cruzou, o garoto Kennedy tentou um voleio e a bola sobrou para Fred testar para as redes. Poderia se esperar uma maior pressão cruzeirense no fim, mas o time parecia lento e sem a determinação necessária para buscar o empate.

FLUMINENSE 1 X 0 CRUZEIRO

FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Jean, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Diguinho (Igor Julião), Deco (Felipe) e Wagner (Kennedy); Rafael Sóbis e Fred. Técnico - Vanderlei Luxemburgo.

CRUZEIRO - Fábio; Mayke, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Nilton, Souza, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Luan (William) e Vinícius Araújo (Lucca). Técnico - Marcelo Oliveira.

GOL - Fred, aos 33 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Wilton Pereira Sampaio (GO).

CARTÕES AMARELOS - Diguinho, Wagner, Fred (Fluminense). Mayke e Dedé (Cruzeiro).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.