Photocamera
Photocamera

Fred vai à delegacia, nega ligação com cambista e repudia ação criminosa

O atacante prestou depoimento nesta quarta na 15ª DP (Gávea), na zona sul do Rio, sobre ingresso que pertencia a ele e foi apreendido com cambista

Fábio Grellet, Agência Estado

26 de setembro de 2012 | 18h37

RIO - O atacante Fred, do Fluminense, prestou depoimento nesta quarta na 15ª DP (Gávea), na zona sul do Rio, sobre ingresso que pertencia a ele e foi apreendido com cambista. Antes do jogo contra o Corinthians, em 29 de agosto, a polícia apreendeu com cambistas, ao redor do Engenhão, 26 ingressos que haviam sido entregues pelo clube a atletas e dirigentes, como cortesia, e estavam sendo vendidos. Fred foi intimado a depor e compareceu à delegacia acompanhado pela gerente jurídica do clube, Roberta Fernandes, e pelo advogado Pedro Maurity.

"Recebo uma cota de ingressos em todos os jogos. Na maioria deles, quem usa é minha família e meus amigos. Nesse dia dei, como costumo fazer com os que sobram, para crianças, idosos, homens, mulheres, torcedores normais, e, por acaso, um deles caiu nas mãos de cambistas. Fiquei sabendo e vim aqui prontamente explicar a situação. Faço questão de deixar claro que sou radicalmente contra cambistas", afirmou o atleta ao deixar a delegacia.

Em nota, o Fluminense afirmou ter criado um mecanismo para tentar evitar que os ingressos de cortesia sejam negociados por cambistas. "Cada pessoa que recebe cortesias assina um termo individual para aquele jogo, se responsabilizando a não revendê-las", diz a nota.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.