Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Frustração marca vestiário do São Paulo após empate

Equipe tricolor não passou de um empate com a Universidad Católica

FERNANDO FARO, O Estado de S. Paulo

27 de setembro de 2013 | 07h21

SÃO PAULO - O sentimento de frustração tomou conta do São Paulo após o empate em casa. Os jogadores não esconderam a decepção especialmente pelo fato da equipe ter saído na frente no marcador ainda no começo da partida e não ter conseguido se impor, mas ninguém chegou a discordar do resultado.

“Foi uma apresentação de nível regular, o resultado mostra o que foi o jogo”, afirmou Rogério Ceni, que emendou. “Envolvemos o adversário nos 30 minutos iniciais e depois o jogo equilibrou; não ficou como a gente queria”, lamentou.

Como levou um gol em casa, o Tricolor precisa ao menos marcar uma vez se quiser seguir vivo na competição. “O gol pesa porque você sabe que tem que marcar”, ponderou Ceni. Curiosamente, no ano passado o Tricolor avançou à final da Sul-Americana empatando no Chile e segurando uma igualdade sem gols no Morumbi.

Agora o time dá um tempo na Sul-Americana e volta suas atenções para o Brasileiro – no domingo o time recebe o Grêmio e precisa da vitória para não voltar a se aproximar da zona de rebaixamento. “Domingo tem o jogo mais importante e que precisamos da vitória. Mas temos de avançarmos na sul-americana para aumentar a confiança”, emendou Ceni.

Fora de campo o clube já se movimenta para reforçar a equipe e sondou o meia Zé Roberto, atualmente no Grêmio. O próprio jogador admitiu a consulta e a diretoria, embora não fale sobre o assunto, não esconde o desejo de contratá-lo.

Copa do Brasil. Em Novo Hamburgo, o Internacional empatou (1 a 1) com o Atlético-PR, no jogo de ida das quartas de final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.