Funcionário da CBF quer sessão secreta

A Agência Estado teve acesso a cópias de três cheques emitidos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em nome de Ariberto Pereira dos Santos Filho, funcionário da tesouraria da entidade, que está depondo na manhã desta terça-feira na CPI do Futebol, no senado federal. O primeiro foi emitido em 22 de maio de 1995 no valor de R$ 30.267,00; o segundo em 11 de maio de 1995 no valor de R$ 80.100,00 e o terceiro cheque emitido em 11 de dezembro 1996 no valor de R$ 64.000,00. Cerca de meia hora depois do início do depoimento, por volta das 10h45, Ariberto, pediu aos senadores uma sessão secreta da CPI para explicar as razões das emissões dos cheques e onde o dinheiro foi gasto. "Esses cheques foram descontados por mim na boca do caixa." Ariberto Pereira dos Santos Filho é suspeito na CPI de ser "laranja" do presidente da CBF, Ricardo Teixeira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.