Funcionários param no Vasco por falta de pagamento

Na derrota por 2 a 1 para o Figueirense, os jogadores do Vasco pareciam estáticos em campo. E a partir desta quarta-feira, é a vez dos funcionários do clube cruzarem os braços. Há três meses sem receber salários, os profissionais administrativos reuniram-se com o sindicato da categoria e decidiram iniciar uma paralisação de três dias, como forma de protesto.

AE, Agencia Estado

30 de setembro de 2009 | 19h27

O que mais revolta os empregados é que os altos salários do departamento de futebol - aí inclusos jogadores e comissão técnica - estão em dia, em razão do patrocínio da Eletrobrás. O dinheiro da empresa é para investimento exclusivo no futebol e não pode ser utilizado para outros fins.

"Isso não muda nada. Vamos trabalhar normalmente nos próximos dias", disse o executivo do futebol do Vasco, Rodrigo Caetano, mais preocupado com os assuntos de dentro de campo, onde o time ainda está bem, mas sentiu que a torcida anda insatisfeita apesar da liderança da Série B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.