Futebol europeu deve ganhar novo grupo em fevereiro

Depois de acordo, G-14 diz que a Associação Européia de Clubes pode ser a única representação independente

Efe

16 de janeiro de 2008 | 16h47

O G-14, grupo que reúne os 18 clubes mais poderosos da Europa, realizará uma Assembléia Geral no próximo dia 15 de fevereiro, para decidir seu futuro, após assinar um acordo com a Uefa e a Fifa.Em nota publicada em seu site, o G-14 mostrou sua intenção de acabar com seu formato atual e criar uma associação que reúna mais clubes. "Através da criação de uma nova Associação Independente de Clubes Europeus, as equipes estarão representadas apropriadamente nos órgãos de decisão de Uefa e Fifa. Além disso, assuntos pendentes como as compensações pela participação de jogadores em campeonatos europeus e Copas do Mundo poderão ser resolvidos", disse a nota.Segundo o G-14, a Associação Européia de Clubes pode ser a única representação independente a defender os interesses das equipes na Europa e internacionalmente.Ontem, a Fifa e a Uefa anunciaram o fim do G-14, após reunião realizada na cidade suíça de Zurique. A mudança ocorrerá formalmente em reunião do Fórum Europeu de Clubes no próximo dia 21 de janeiro. Nesta data, a Uefa também divulgará a intenção de criar a Associação de Clubes Europeus, que reunirá mais de cem equipes representando suas 53 associações.O fim do G-14 foi assinado num memorando de acordo com a Uefa. Com isso, os 18 clubes do grupo retirarão os processos judiciais por conta da liberação de seus jogadores.

Tudo o que sabemos sobre:
UefaFifaG-14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.