Futebol italiano adia negociações para evitar greve

A Liga Italiana de Futebol adiou nesta sexta-feira as negociações para tentar evitar uma greve dos jogadores antes do início do Campeonato Italiano, em 27 de agosto. O postergamento ocorreu porque boa parte dos presidentes de clubes da primeira divisão não apareceu na reunião.

AE-AP, Agência Estado

19 de agosto de 2011 | 12h03

Apesar do adiamento, o presidente da Série A, Maurizio Beretta, afirmou que está confiante em evitar uma greve. "Sempre estive muito confiante e convencido de que o senso comum prevaçlecerá e a greve será evitada", afirmou Beretta.

Há cerca de duas semanas, todos os capitães de clubes da primeira divisão - incluindo Javier Zanetti (Inter), Francesco Totti (Roma), Alessandro del Piero (Juventus) e Gennaro Gattuso (Milan) - publicaram carta avisando que o campeonato poderia não começar até que um novo acordo coletivo fosse assinado. O último expirou em junho de 2010. Duas greves foram evitadas na última temporada por conta do mesmo problema.

A principal reclamação dos jogadores é sobre a tentativa dos clubes de forçar a saída de seus atletas em último ano de contrato, além de colocar para treinar separadamente aqueles que não são mais desejados.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato Italianogreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.