Gabriela Biló / Estadão
Gabriela Biló / Estadão

Futebol uruguaio voltará no dia 15 de agosto mas jogadores querem antecipar data

Em meio às precauções geradas pela pandemia, os jogos serão realizados sem espectadores e seguindo os protocolos de saúde

AFP, O Estado de S.Paulo

09 de junho de 2020 | 20h21

O campeonato uruguaio de futebol será retomado no dia 15 de agosto, segundo o governo, embora dirigentes e jogadores esperem que, devido ao sucesso no controle da pandemia de coronavírus no país, o retorno possa ser antecipado.

"A partir de 15 de agosto começa a competição oficial de futebol profissional uruguaio", afirmou a Secretaria Nacional de Esportes, sob a Presidência da República, em comunicado nesta segunda-feira.

Em meio às precauções geradas pela pandemia, os jogos serão realizados "sem espectadores e seguindo todas as medidas emergentes do protocolo de saúde devidamente formuladas pela Federação Uruguaia de Futebol (AUF) e que devem ser aprovadas pelo Ministério da Saúde Pública (MSP)", acrescentou.

Embora a data tenha sido citada não oficialmente durante várias semanas, a AUF espera antecipar a retomada para o dia 1º de agosto, com base nos bons indicadores de saúde do Uruguai até agora.

Por esse motivo, começou esta semana a realizar testes com os elencos da Primeira Divisão, como fase zero de seu protocolo e com o objetivo de iniciar o treinamento em 15 de junho.

No entanto, a confirmação de um início em 15 de agosto pode fazer com que vários clubes decidam também atrasar o retorno de seus jogadores, que permanecem no seguro-desemprego, às suas instalações esportivas. O retorno implica que os jogadores voltem a cobrar 100% de seus salários.

"A decisão nos pegou de surpresa. Nós não entendemos os argumentos que levaram as autoridades a definir 15 de agosto (...) Vamos pedir explicações", disse o presidente do sindicato, Diego Scotti, à rádio local rádio 1010AM nesta terça-feira.

Tanto quanto o presidente da AUF, Ignacio Alonso, sustentou: "Faz sentido esperar em certas condições, mas se a situação epidemiológica indicar uma queda permanente em casos ativos (...) as condições seriam dadas para jogar a partir do dia 1º de agosto".

Ainda nesta terça-feira, em uma conferência de imprensa, o diretor nacional do Esporte, Sebastián Bauzá, esclareceu que "a data de 15 de agosto é proposta como máxima e provisória".

"Esperamos que a pandemia continue a se desenvolver à medida que se desenvolve, mas o vírus ainda está no Uruguai e devemos ter muito cuidado com a continuidade dessas etapas", acrescentou.

Segundo dados oficiais da segunda-feira, o país tem dois dias consecutivos sem novos casos de COVID-19 e apenas 84 pessoas estão portando a doença.

O campeonato uruguaio de futebol está suspenso desde o dia 13 de março, quando uma emergência sanitária foi declarada no país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.