Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Futuro de Alexandre Pato ainda é incerto: negócios não fecham

Corinthians retorna dos EUA sem conseguir vender atacante

O ESTADO DE S.PAULO

25 Janeiro 2016 | 06h59

Enquanto o Corinthians realizava uma pré-temporada nos Estados Unidos, Alexandre Pato treinava no CT Joaquim Grava à espera de uma negociação.  A transferência não se concretizou: o time retorna nesta segunda-feira ao Brasil e o atacante, dono do maior salário do elenco, continua com futuro indefinido a uma semana do fechamento da janela de transferências para mercados tradicionais europeus (Inglaterra, Itália e Espanha, por exemplo).

Especulações envolvendo o nome do atacante não faltaram: Chelsea, Liverpool ,Tottenham, todos ingleses, e até o Sporting (Portugal) teriam demonstrado interesse em Pato. O Chelsea, segundo os tabloídes ingleses, teria oferecido R$ 58 milhões para comprar o jogador.

De acordo com a imprensa inglesa, Alexandre Pato entrou pauta do clube londrino depois das lesões de Diego Costa e Rémy. Por isso, o Chelsea estaria preocupado em repor o elenco rapidamente (a janela fecha dia 1º de fevereiro). Neste domingo, porém, o tabloíde Daily Star divulgou uma notícia curiosa:  foi o técnico Guus Hiddink que vetou a contratação de Pato.

No Corinthians, dirigentes tentam a todo o custo vender o jogador no mercado europeu. Pato tem contrato até o final deste ano e recebe R$ 800 mil por mês. Se o clube não vendê-lo agora, provavelmente perderá muito dinheiro. Isso porque o jogador poderia assinar um pré-contrato com qualquer clube no meio ano e sair de graça ao fim de 2016.

A única proposta oficial por Pato que o Corinthians recebeu foi da China. O time de Vanderlei Luxemburgo tentou contratar o atacante, que recusou a oferta, alegando que prefere jogar na Europa.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.