Futuro de Deivid continua indefinido

O atacante Deivid participou, na tarde desta sexta-feira, da avaliação física que o elenco do Santos está fazendo e revelou que desconhecia o andamento da tentativa por parte dos dirigentes santistas de compra da metade de seu passe, pertencente ao Nova Iguaçu. Esse é um assunto que o interessa diretamente, pois seu futuro depende desses entendimentos: pode continuar na Vila Belmiro ou ser transferido para o futebol suíço ou para o Corinthians. No final da tarde, a diretoria informou que o acordo entre os dois clubes ainda não havia sido firmado. Também a situação de Rincón permanecia indefinida e, apesar das informações de que ele está acertando com o Cruzeiro, o Santos ainda aguarda a resposta à proposta apresentada na semana passada.O contrato de Deivid com o Santos vence dia 30 e, como seu passe está vinculado ao Nova Iguaçu, a situação fica mais complicada. Para renová-lo, o jogador não aceitará mais receber os R$ 12 mil mensais que são pagos atualmente entre salários e direito de imagem e nem os dirigentes do clube carioca aceitarão ceder o atacante sem receber o dinheiro pelo empréstimo de sua metade do passe. "Tudo o que pretendo é que o Santos reconheça meu valor", disse ele, que foi um dos destaques do time da Vila Belmiro no Paulista.Nesta sexta-feira à tarde, dois jogadores que estavam em atrito se reencontraram no Centro de Treinamento Rei Pelé: Fábio Costa e André Luis. Costa voltou das férias e, pela primeira vez, desde a última partida do Santos no Paulista, os dois estiveram juntos. Logo depois da desclassificação, o goleiro criticou a atuação e o comportamento fora de campo do zagueiro. Mesmo tendo se encontrado, não conversaram. ´Não tenho nada a falar com o Fábio Costa, pois não critiquei ninguém, não falei mal de ninguém". Para ele, o assunto está encerrado. "Tenho que dar seqüência à minha carreira, levantar a cabeça e jogar bem", disse ele. O técnico Geninho informou que há um clube grande interessado no empréstimo de André Luís. Quanto a Dodô, o jogador revelou que ficará mesmo com seu passe, quando terminar o contrato. "Vou brigar por isso", garantiu.

Agencia Estado,

22 de junho de 2001 | 18h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.