Futuro de Deivid só depende do Santos

Faltando apenas 15 dias para o fim do contrato de empréstimo do atacante Deivid, que termina no próximo dia 30, a diretoria do Santos ainda não se pronunciou se pretende manter o jogador no elenco ou vai devolvê-lo ao seu time de origem, o Nova Iguaçu, do Rio de Janeiro.O presidente do clube carioca, Jânio Moraes, que, junto com seu irmão, é dono de 50% do passe do atacante (os outros 50% pertencem ao Santos), negou que o Corinthians esteja interessado na contratação do jogador. "Já afirmaram que ele estava sendo contratado pelo Flamengo, depois pelo São Paulo e até pelo Atalanta, da Itália. São informações que não procedem, de maneira alguma, porque seu passe continua vinculado ao Santos", garantiu o dirigente, lembrando que a prioridade para qualquer negociação é do time da Vila Belmiro. "Já estive mais de 20 vezes no clube (Santos), mas não houve jeito de entrarmos em acordo", reclamou o dirigente. De acordo com Jânio Moraes, o Santos está devendo três meses de salário ao jogador, além do dinheiro relativo a quatro meses de direito de imagem, o que totaliza R$ 30 mil. Deivid passa férias no Rio, mas deverá se reapresentar ao técnico Geninho na próxima segunda-feira, quando todo o elenco santista retorna aos treinos no CT Rei Pelé.

Agencia Estado,

13 de junho de 2001 | 18h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.