Futuro de Geninho no Santos é incerto

Tomado pela decepção, o técnico do Santos Geninho, afirmou hoje após o jogo que seu time perde a vaga na final do Campeonato Paulista por "cinco segundos". Para ele, nos dois jogos disputados contra o Corinthians, o time apresentou-se bem. "Infelizmente aconteceu o gol no fim e acabou nos deixando fora da decisão. Mérito do Ricardinho que é um grande jogador." Sem saber se continua no comando da equipe no Campeonato Brasileiro - eram fortes os rumores, ainda no Morumbi, sobre sua saída - Geninho fez críticas ao comportamento da dupla de árbitros. Sua principal queixa era com relação ao tempo de jogo. "Quando saiu o gol do Corinthians, na minha marcação já estava 15 segundos além. Algumas pessoas me disseram que a tevê mostrou que seriam 45", observou.O treinador santista disse que a atitude da arbitragem teria sido motivada pela forma como Wanderley Luxemburgo dirigiu-se a Alfredo dos Santos Loebeling no final do primeiro tempo. "Ele (Loebeling) encerrou com a bola no pé do jogador corintiano e, por isso, levou uma dura do Wanderley. Eu já imaginava que o juiz não iria fazer isso novamente no segundo tempo", afirmou. "Mas isso acabou dando chance para o gol do Ricardinho." Outro lamento de Geninho foi a falta de critério no momento das expulsões. Segundo ele, o volante Otacílio deveria ter sido expulso quando fez pênalti em Robert, desperdiçado por Dodô. "Ele entrou por trás e intencionalmente", reclamou. "O Rogério também merecia o cartão vermelho por uma entrada que deu na lateral sobre o Léo. Isso tudo poderia Ter mudado a história da partida", lamentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.