Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Futuro de Maradona vira alvo de disputa

Internado numa clínica em Buenos Aires, Maradona virou o centro de uma disputa entre as pessoas que estão diretamente ligadas a ele. Em pauta, o futuro do astro do futebol argentino, que tenta se livrar da dependência química e ainda se recupera de uma crise cardio-respiratória.De um lado, está Oldemar Barreiro Laborde, o novo manager de Maradona, que pretende retirá-lo da Clínica del Parque para que ele possa retomar seus negócios. O empresário deseja ver o ex-jogador no exterior, onde sua imagem gera lucros com aparições e publicidade.Do outro lado está o médico pessoal de Maradona, Alfredo Cahe, que segue os desejos de seu paciente desde que este tinha 16 anos. Conhecido na Argentina como "o médico das estrelas", ele quer levar o ex-jogador de volta para Cuba. Motivo: o desejo do próprio astro, que recebe tratamento especial na ilha caribenha.A terceira parte dessa disputa é a família do ex-jogador. No caso, as duas filhas adolescentes, sua ex-esposa Claudia Villafañe, "doña" Tota (a mãe de Maradona) e seus os irmãos. Há uma divisão interna nesse lado, mas existe um consenso: continuar, por longo tempo, o tratamento de Maradona, seja na Argentina, no Brasil, na Alemanha ou Suíça.Isso tudo sem contar os desejos do próprio Maradona, que já deixou claro seu descontentamento com o rigoroso tratamento a que está sendo submetido. Apesar disso, ele parece estar cada dia mais conformado. Tanto que, segundo informações extra-oficiais, costuma reunir-se à noite com os médicos e outros pacientes para entoar tangos de Carlos Gardel.Enquete - Uma pesquisa realizada por um site argentino indicou que a população local não acredita que o astro possa se recuperar de sua dependência das drogas. Para 56,1% dos internautas, Maradona não tem jeito e não dará a volta por cima. Outros 21% afirmam que acreditam nele. Para 12,8%, a situação do ex-jogador não interessa. E, por fim, os 10,1% restantes acham que o futuro dele é um mistério.Homenagem - Oldemar Barreiro Laborde, o manager de Maradona, deseja vê-lo carregando a tocha olímpica antes da cerimônia de abertura da Olimpíada de Atenas, em agosto. Ele defendeu a idéia do astro argentino participar do revezamento entre atletas e ex-atletas até a chegada ao estádio olímpico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.