Daniel Augusto Jr./Agencia Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agencia Corinthians

Futuro de Pablo indefinido faz Corinthians procurar outras opções

Zagueiro tem contrato até dezembro e ainda não sabe se terá que voltar para o Bordeaux

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2017 | 11h01

A negociação travada entre Corinthians e Pablo faz com que a diretoria alvinegra deixe o jogador como plano B para a próxima temporada. O contrato do defensor com o time paulista se encerra em dezembro e após praticamente acertar sua permanência, o negócio recuou e hoje está paralisado o negócio.

Vendo que a situação parece cada vez mais delicada, a diretoria tem procurado no mercado outras opções que se encaixem no que o clube pode pagar. Achando, a tendência é liberar Pablo para procurar clube no final da temporada. Caso não dê certo, os dirigentes deverão tentar um novo acordo.

Inicialmente, Pablo custaria 3 milhões de euros R$ 11 milhões) para contratá-lo do Bordeaux-FRA. Após algumas negociações, o Corinthians acertou dar ao clube francês os 15% que tinha direito sobre Malcom, que está no Bordeaux e pagar apenas 1,2 milhão de euros (R$ 4,4 milhões). Mas, de uma hora para outra, as duas partes anunciaram que a negociação não iam adiante.

O Corinthians alega que o empresário do jogador, Fernando César, tem feito jogo duro e pedindo valores que não estavam dentro do combinado. Já o agente alega que é o clube quem tem mudado o que foi acertado, inclusive com os franceses.

Um dos pontos que travou a negociação seria a forma de pagamento das luvas e comissão que o Corinthians deveria pagar ao empresário. César diz que foi combinado que seria um valor à vista ou em parcelas que seriam encerradas até fevereiro, quando o presidente Roberto de Andrade deixa o cargo. Já o clube alega que não faz sentido o negócio, já que o contrato de Pablo seria longo e sua ideia era pagar as luvas em parcelas até o fim do novo contrato do defensor.

Pablo deixa claro que sua intenção é permanecer no Corinthians. O técnico Fábio Carille evita se envolver no assunto, mas tem no defensor um de seus alicerces da defesa. Na sexta-feira, o treinador renovou seu contrato por mais dois anos e com a possibilidade de prorrogar por mais uma temporada.

Tudo o que sabemos sobre:
Corinthiansfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.