Futuro de Parreira à frente da África do Sul se define em dias

O futuro de Carlos AlbertoParreira como técnico da seleção da África do Sul, queatualmente é incerto, será esclarecido na próximasegunda-feira, disse o presidente da federação de futebol dopaís. "Vamos divulgar um comunicado após reunião do comitêexecutivo", disse neste sábado o presidente executivo dafederação, Raymond Hack. O anúncio foi feito depois que Parreira se reuniu na últimasexta-feira com autoridades da entidade em Johannesburgo, o quelevou os meios de comunicação a noticiar que este seria umsinal de que o técnico estava planejando sua renúncia paravoltar ao Brasil, onde sua esposa está doente. Leila Parreira disse esta semana ao jornal brasileiro Folhade S.Paulo que seu marido regressará à sua sua casa, no Rio deJaneiro, no começo de maio. Os diretores da federação permaneceram em silêncio nestesábado após a reunião, mas prometeram um comunicado oficial aser divulgado após o fim de semana. Parreira, que conquistou a Copa do Mundo como técnico doBrasil em 1994, nos Estados Unidos, foi contratado no anopassado, como parte do projeto da África do Sul de montar umaequipe competitiva, já que é a anfitriã do próximo mundial, queserá disputado em 2010. Sua saída seria um duro golpe, já que o país seguepreocupado com a qualidade de sua seleção. O presidente executivo do comitê organizador da Copa daÁfrica do Sul, Danny Jordaan, falou sobre a importância de umbom desempenho do país sede no campeonato, como o queconquistou a Alemanha em 2006. Parreira, o décimo-quarto técnico que comanda a África doSul em 15 anos, é visto como o potencial arquiteto destaequipe. (Por Mark Gleeson)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.