Bruno Cantini/Atlético-MG
Bruno Cantini/Atlético-MG

Futuro estádio do Atlético-MG já tem mais de mil cadeiras cativas vendidas; veja valores

Dinheiro arrecadado será usado para bancar parte dos gastos da construção; clube anuncia ainda venda de 81% dos camarotes, que podem gerar receita de R$ 80 milhões ao ano

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2020 | 09h34

As obras ainda estão no início, mas o Atlético-MG acelera a venda de cadeiras cativas e camarotes de seu futuro estádio em Belo Horizonte. Nesta semana, o clube anunciou já ter vendido mais de mil cadeiras, ao preço máximo de R$ 40.980 por unidade. Será com este recurso que a diretoria espera bancar parte dos gastos de construção da chamada Arena MRV. O clube também anunciou a venda de 81% dos camarotes, que podem gerar receita anual de R$ 80 milhões.

A partir desta terça-feira, a venda das cadeiras cativas será aberta para sócios Galo na Veia Prata – na segunda-feira, a comercialização foi exclusiva para sócios Galo na Veia Preto. Aqueles que não são sócios poderão fazer a compra a partir do dia 26, sempre pelo site www.arenamrv.com.br.

O contrato das cadeiras cativas tem duração de 15 anos. "O torcedor que adquirir uma cadeira cativa na Arena MRV poderá assistir a todos os jogos oficiais com mando do Atlético por 15 anos, na arquibancada oeste inferior, sem precisar adquirir ingressos, com conforto e excelente vista do campo", informa o clube.

Estão disponíveis aos torcedores dois tipos de cadeiras. As do Setor I têm custo de R$ 40.980, são numeradas e poderão ter a identificação do comprador. No Setor II, elas custam R$ 30.980 e não serão numeradas. Assim, o assento será livre, com a possibilidade de escolha a cada jogo.

O pagamento poderá ser feito à vista, com desconto de 7%, ou parcelado. A Arena MRV financia em 5, 10, 15 ou 20 vezes, sem juros, e em 30 vezes, com juros. Pelo Banco BMG, um dos patrocinadores do clube, o financiamento será em 36, 48 ou 60 vezes. No caso dos camarotes, as opções são mais variadas e os custos, mais altos. São 81, comportando até 30 torcedores, com 14 preços diferentes, de R$ 807.500 até R$ 1.950.000 (este o mais caro e com melhor visão do campo).

Se vender todos os camarotes, o Atlético poderá somar quase R$ 82 milhões. No caso de vender também todas as cadeiras cativas, a expectativa do clube é alcançar a cifra de R$ 200 milhões de receita por ano, o que dará ajuda decisiva no pagamento dos R$ 560 milhões estimados na construção do estádio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético Mineiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.