Divulgação
Divulgação

G-4 acirrado deixa São Paulo em alerta no Campeonato Brasileiro

Time tenta não focar somente na Sul-Americana para se manter entre os primeiros colocados e evitar a aproximação dos adversários

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

29 de outubro de 2014 | 10h00

Por mais que a caça ao líder Cruzeiro seja a prioridade do São Paulo no Brasileirão, o time também já está atento ao próprio retrovisor. Com a disputa pelo G-4 acirrada e com a concorrência de sete equipes para quatro vagas, a equipe do Morumbi admite que tropeçar na competição e perder a vaga na Libertadores de 2015 seria um desastre e, por isso, já cobra cuidado aos adversários que estão atrás.

Antes de bater o Goiás por 3 a 0 no Morumbi na última segunda-feira o time do técnico Muricy Ramalho já havia caído para a quarta posição. Depois do resultado positivo, subiu duas colocações e retomou a vice-liderança. "Não podemos pensar só no Cruzeiro e se descuidar de quem está atrás. O campeonato está apertado e muito acirrado. Corremos o risco de ficar fora do G-4", disse nesta terça-feira o meia Michel Bastos.

O São Paulo está cinco pontos atrás do Cruzeiro, que está praticamente com a vaga garantida na Libertadores. Porém, o Tricolor tem apenas três pontos a mais que o Corinthians, atual 5º lugar, e cinco a mais do que o Grêmio, que ocupa a 7ª posição. "Temos que olhar sempre para o primeiro colocado, mas sabemos que é muito difícil chegar", admitiu Muricy logo após a vitória sobre o Goiás.


Uma preocupação a menos para o São Paulo é que dos sete jogos restantes no Brasileirão, apenas um deles será um confronto direto dentro do G-4 e que poderia complicar o Tricolor em caso de derrota. A partida contra o Inter será no Morumbi, pela 35ª rodada. Até lá a equipe terá de conciliar ainda a disputa com as partidas da Copa Sul-Americana. 

Na competição o time está nas quartas de final e enfrenta o Emelec, do Equador. O primeiro jogo será nesta quinta, no Morumbi. "Se a gente chegar na semifinal da Sul-Americana e também tiver encurtado a diferença para o Cruzeiro, não podemos abdicar de nenhuma das competições. Caso contrário, a comissão técnica será inteligente para analisar o caso", disse Michel Bastos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.