Paula Reis/Flamengo
Paula Reis/Flamengo

Gabigol marca e comemora com punho cerrado na vitória do Flamengo sobre o Audax

Atacante rubro-negro foi vítima de insultos racistas no clássico com o Fluminense no último domingo pelo Carioca

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de fevereiro de 2022 | 21h40

Longe de apresentar um bom futebol, o Flamengo se recuperou da derrota no clássico para o Fluminense, nesta quinta-feira, ao superar o Audax por 2 a 1, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela quinta rodada do Campeonato Carioca. O atacante Gabigol, que foi vítima de insultos racistas no último jogo, marcou um dos gols da vitória e comemorou com o punho cerrado esticado para o alto

A vitória faz o Flamengo ganhar uma posição na classificação, aparecendo agora em terceiro lugar, com dez pontos, três atrás de Botafogo (vice-líder) e Vasco (líder). Já o Audax conheceu sua terceira derrota em cinco jogos e caiu para a nona posição, com quatro pontos.

Ainda em busca da melhor formação, Paulo Sousa voltou a confirmar o rodízio de alguns jogadores no elenco, tanto é que manteve Hugo Souza como goleiro titular, deixando Diego Alves no banco de reservas, assim como Diego, Everton Ribeiro e Willian Arão, que foram apenas opções para o segundo tempo.

Outra novidade em campo, mas pouco perceptível, foi que Gabigol recebeu a faixa de capitão do time para este confronto, algo pouco comum e que antes só havia acontecido uma vez desde a passagem do português Jorge Jesus.

Com bola rolando, o Flamengo dominou as ações do primeiro tempo, apesar de ter dado bastante espaço ao Audax. De pé em pé, o time rubro-negro arriscou chutes de fora da área com Lázaro e Andreas Pereira, mas foi o artilheiro Gabriel quem abriu o placar antes do intervalo.

Aos 47 minutos, Lázaro tocou para Gabriel, que, mesmo sem ângulo, finalizou forte e acertou o ângulo do goleiro, num golaço em Volta Redonda. Atrás no placar, o Audax saiu para o jogo e aos 50 minutos quase empatou a partida, com Fernando Medeiros finalizando na trave de Hugo Souza.

No segundo tempo, o Flamengo conseguiu ampliar a vantagem logo aos oito minutos. Andres Pereira cobrou falta pelo lado esquerdo e o zagueiro do Audax, Thomás Kayck, mandou contra o próprio gol, não dando chance nem de reação do seu goleiro.

A intenção do Flamengo era certamente administrar a vantagem, mas viu o Audax se animar em campo aos 27 minutos, quando Willian Arão dominou bola errado, perdeu dividida e viu Hugo Sanches só ter o trabalho de empurrar para as redes.

Apesar do susto, o Flamengo manteve bem postada sua defesa e controlou o adversário, que ficou refém das jogadas aéreas, todas sem sucesso até o apito final.

O Flamengo volta a campo no domingo para enfrentar o Nova Iguaçu, às 19 horas, novamente no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. No mesmo dia, o Audax receberá o Boavista, às 15h30, no Jair Toscano, em Angra dos Reis.

FICHA TÉCNICA

AUDAX 1 X 2 FLAMENGO

AUDAX - Max; Lucas Mota, Lucas Rocha, Thomás, Thiagão (Maxwell) e João Vitor; Léo Bueno (Grafite), Fernando Medeiros e Hugo Sanches; Carlinhos (Anderson Lessa) e Misael (Danilo). Técnico: Alex Alves.

FLAMENGO - Hugo Souza; Isla, Léo Pereira e Filipe Luís (Cleiton); Matheuzinho (Everton Ribeiro), Thiago Maia (Willian Arão), Andreas Pereira, Arrascaeta (Marinho) e Lázaro; Gabriel e Pedro (Diego). Técnico: Paulo Sousa.

GOLS - Gabriel, aos 47 minutos do primeiro tempo; Thomás Kayck (contra), aos oito, e Hugo Sanches, aos 27 do segundo.

ÁRBITRO - Rafael Martins de Sá (RJ).

CARTÕES AMARELOS - Lucas Mota e Thomás Kayck (Audax); Cleiton (Flamengo).

PÚBLICO E RENDA - Não divulgados.

LOCAL - Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.