Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Gabriel diz que Santos deve ter 'orgulho' e defende Diogo Vitor após erro

"Lutamos, corremos, nos impomos, sofremos juntos, conseguimos os gols juntos. Nosso sentimento é de orgulho"

Estadão Conteúdo

27 de março de 2018 | 23h26

O atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, tentou adotar um discurso otimista após a eliminação do Santos nas semifinais do Campeonato Paulista. Depois da sua equipe vencer o Palmeiras por 2 a 1, nesta terça-feira, no Pacaembu, caiu na disputa de pênaltis ao ser batido por 5 a 3. Para Gabriel, porém, o momento é de se orgulhar pela atuação da equipe.

+ Confira a tabela do Campeonato Paulista

"Lutamos, corremos, nos impomos, sofremos juntos, conseguimos os gols juntos. Nosso sentimento é de orgulho porque o time foi bem. Eles também tem qualidade e conseguimos ir para os pênaltis. Por um acaso eles foram mais felizes, ainda que pênalti também seja treino, mas o sentimento é de orgulho", afirmou o atacante em entrevista ao Première.

Apesar do discurso de orgulho e elogios ao Santos, Gabriel teve mais uma atuação apagada pelo Santos. Após marcar quatro gols nos quatro primeiros jogos nesse seu retorno ao time, o atacante completou o sexto duelo seguido sem ir às redes. Na disputa de pênaltis, porém, converteu a sua cobrança.

Quem acabou falhando na derrota por 5 a 3 nos pênaltis foi Diogo Vitor, que entrou durante o segundo tempo do clássico desta terça e teve a sua cobrança defendida pelo goleiro palmeirense Jailson. Ele recebeu o consolo de Gabriel. "Ele é um garoto de muita personalidade, bateu forte e como ele treina. É uma coisa que acontece. Ele vai dar a volta por cima e não é o fim do mundo. O Diogo nos ajudou contra o Corinthians (marcou o gol santista no empate por 1 a 1). Um perde, outro ganha, isso é o futebol", concluiu o atacante.

Após a queda no Paulistão, o Santos só voltará a jogar em 5 de abril, quando vai visitar o Estudiantes, na Argentina, pela Copa Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.