Cesar Greco/Divulgação
Cesar Greco/Divulgação

Gabriel e Gabriel Jesus: as joias milionárias da decisão na Vila Belmiro

Semelhança da dupla não se resume apenas ao nome

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

25 de novembro de 2015 | 07h10

Dois garotos com futebol de gente grande podem fazer a diferença no clássico entre Santos e Palmeiras nesta quarta-feira, na Vila Belmiro. De um lado, Gabriel aparece como mais uma joia diferenciada que saiu da base santista. Do outro, Gabriel Jesus mostra que, após tantos anos, finalmente o time alviverde volta a revelar um grande talento.

As semelhanças da dupla não se resume apenas ao nome. Os valores elevados de multa, idade, tempo de contrato e postura em campo também são bem parecidos. A joia santista tem 19 anos e uma multa de 50 milhões de euros para o futebol do exterior. Já chegaram várias sondagens e propostas, mas o Santos nem pensa na possibilidade de perder seu astro, com quem tem vínculo até 30 de setembro de 2019.

Gabriel Jesus tem um ano a menos de idade e multa no valor de 30 milhões de euros para propostas de fora. Isso, entretanto, não significa que ele seja menos valorizado. O garoto também já figura na lista de vários clubes europeus e o presidente Paulo Nobre se prepara para receber mais propostas pelo garoto quando abrir a janela de transferências. Com contrato até o fim de 2019, o atacante também diz não ter pressa para deixar o clube.

O estilo de jogo é parecido. Ambos são atrevidos com a bola e abrem qualquer defesa com seus dribles rápidos e envolventes. Os dois, inclusive, são nomes certos para a seleção brasileira olímpica e já existe quem defenda a dupla até mesmo na seleção de Dunga.

Outra característica semelhante nos “xarás” é o carinho pelo clube que defende. Gabriel Jesus só está no Palmeiras porque ele bateu o pé durante as negociações para sua renovação e convenceu os empresários de que ele deveria ficar. Sempre que dá entrevista, ressalta a importância e a vontade que tem de conquistar títulos e fazer história com a camisa alviverde.

Gabriel também não fica atrás e destaca o sentimento que tem pelo Santos. O garoto, ainda quando começava a aparecer como um candidato a astro, recebeu proposta do São Paulo, mas decidiu permanecer no clube da Vila Belmiro.

O fato é que no meio de tantos jogadores experientes e vitoriosos, como Renato, Ricardo Oliveira, Zé Roberto e Barrios, quem pode mesmo fazer a diferença são os jovens. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.