Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Gabriel elogia elenco do Flamengo e comemora vitória contra rival direto

'Estou feliz pelos gols, mas muito mais pela vitória importante contra o Palmeiras', diz o atacante que chegou a 28 gols no ano

Redação, Estadão Conteúdo

01 de setembro de 2019 | 19h08

O Flamengo teve uma atuação de gala na vitória sobre o Palmeiras por 3 a 0, neste domingo, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, pela 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Um jogador, contudo, roubou a cena: Gabriel. Autor de dois gols na vitória, o atacante procurou dividir os méritos da atuação com o restante do elenco.

"Me disseram que eu não faria tantos gols sem o Bruno Henrique. É verdade, não faria sem o Bruno Henrique, sem Diego Alves, sem o Dantas, sem o Thuler, sem o elenco todo. Só posso agradecer a Deus por esse momento e espero que venham mais gols pela frente", comentou.

Com 23 anos recém-completados, Gabriel bateu o recorde da carreira de mais gols em uma temporada. Neste domingo, ele chegou à marca de 28 tentos, superando o ano passado, quando fez 27 pelo Santos. De quebra, é o artilheiro disparado do Brasileirão com 14 gols.

"É sempre muito especial vencer, marcar gols e é um presente para mim porque foi meu aniversário. Estou feliz pelos gols, mas muito mais pela vitória importante contra o Palmeiras", acrescentou o atacante, que comemorou aniversário na última sexta-feira.

O artilheiro também elogiou a atuação do Flamengo, que foi superior ao adversário durante toda a partida. "Equipe muito forte e qualificada. Conseguimos impor nosso ritmo na nossa casa, com a torcida ao nosso lado. Era o objetivo. Eles também são fortes na casa deles, precisávamos nos impor aqui. Foi uma partida muito boa da equipe contra um ótimo adversário", disse.

Quem também concordou com a boa atuação foi o técnico português Jorge Jesus. "Foi talvez o melhor jogo desde que cheguei ao Flamengo. Equipe cada vez mais consciente do que tem que fazer. Hoje (domingo) jogou com um rival muito forte que não conseguiu nos segurar, fomos forte ofensivamente, seguros defensivamente, não lembro nenhuma oportunidade de gol do Palmeiras. Isso se deve ao bom trabalho dos jogadores, aquilo que eles acreditam e confiam. Nós ganhamos mais um jogo, nada mais", comentou.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.