Paul Ellis/AFP Photo
Paul Ellis/AFP Photo

Gabriel Jesus perde pênalti, mas City goleia Tottenham em sua 16ª vitória seguida

Equipe de Pep Guardiola abre 14 pontos de vantagem na ponta do Campeonato Inglês

O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2017 | 18h32

No clássico que fechou o dia de disputas do Campeonato Inglês neste sábado, o Manchester City deu mais uma prova de sua soberania na competição. O time comandado por Pep Guardiola goleou o Tottenham por 4 a 1, em casa, e passou a abrir 14 pontos de vantagem na liderança da tabela de classificação. De quebra, a equipe emplacou a sua 16ª vitória consecutiva no torneio.

+ TEMPO REAL - Confira os lances da partida

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Inglês

+ Chelsea vence o Southampton e se consolida na 3ª posição do Campeonato Inglês

+ Crystal Palace encerra sequência positiva do Leicester e se afasta da degola

E a goleada poderia ter sido ainda maior se o brasileiro Gabriel Jesus não tivesse desperdiçado um pênalti no segundo tempo, quando a sua equipe já vencia por 2 a 0, com gols de Ilkay Gündogan e Kevin de Bruyne. Depois disso, Raheem Sterling fez mais dois para os mandantes, antes de Christian Eriksen descontar nos acréscimos.

Com o resultado, o City foi a 52 pontos na liderança do Inglês, que tem o Manchester United na vice-liderança, com 38, e com chance de voltar a descontar a diferença para 11 pontos neste domingo, quando enfrenta o West Bromwich, fora de casa, no complemento desta 18ª rodada da competição.

Já o Tottenham estacionou nos 31 pontos e caiu para a sétima posição, fora da zona de classificação para as competições europeias. Com a mesma pontuação, o Liverpool é o sexto colocado e neste domingo encara o Bournemouth, também como visitante.

Para confirmar o seu favoritismo em casa, o City voltou a ser dominante e abriu o placar neste sábado já aos 14 minutos do primeiro tempo, quando Sané cobrou escanteio e Gündogan, no meio dos defensores, cabeceou para fazer 1 a 0.

E a goleada começou a se desenhar de forma mais concreta na etapa final, a partir dos 25 minutos. Em rápido contra-ataque, Gabriel Jesus, que substituíra Agüero no início da etapa final, tocou na esquerda para De Bruyne, que invadiu a área e finalizou para vencer o goleiro Lloris.

Pouco depois, o mesmo De Bruyne foi derrubado dentro da área por Vertonghen e o árbitro assinalou o pênalti. Gabriel Jesus foi para a cobrança, mas acertou o pé da trave e ainda viu, no rebote, Sterling chutar por cima do gol, aos 31 minutos.

Sterling, entretanto, não perdoaria Lloris em nova oportunidade aos 35. Após receber passe de Gündogan, Sané tocou para o atacante inglês, na cara do gol, empurrar para as redes: 3 a 0. E o mesmo Sterling faria um golaço dez minutos depois. Após ser lançado, conseguiu dar bela finta em Lloris e completou para o gol vazio.

Nos acréscimos, aos 48, Eriksen marcou em um lance polêmico para descontar pelo Tottenham. Após a bola resvalar em sua mão quando roubou a bola do brasileiro Fernandinho, em lance não flagrado pela arbitragem, ele avançou e finalizou cruzado para marcar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.