Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Gabriel Menino prioriza se fixar como lateral da seleção e revela dicas de Abel Ferreira

Jogador do Palmeiras admite focar no aprendizado da nova posição com base nas orientações do técnico português

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2020 | 19h08

Com o objetivo de se fixar na seleção brasileira, o lateral-direito Gabriel Menino, do Palmeiras, tomou uma decisão. Nesta quarta-feira o jogador revelou em entrevista coletiva que vai priorizar a evolução tática como lateral em vez da posição de origem, meio-campista. Para isso, já recorreu a um especialista na função. O técnico do Palmeiras, Abel Ferreira, tem sido uma espécie de mentor.

Gabriel Menino despontou no início da temporada no Palmeiras como meia e por vezes atuou na lateral. Em setembro, ele foi a grande novidade da lista de convocados do técnico para o início das Eliminatórias justamente na função de lateral-direito. Pela vaga ser menos disputada do que no meio-campo, o palmeirense vai apostar agora nesse novo papel para ter continuidade na seleção brasileira.

"Comecei a dar mais prioridade para essa posição (de lateral)", disse em entrevista coletiva. Gabriel Menino contou que conversou sobre esse plano com o novo técnico do Palmeiras. Ferreira foi lateral-direito e prometeu ajudar o jogador a evoluir. "Ele (Abel) me falou que era ia me ajudar a ser o melhor lateral do Brasil e me aperfeiçoar para que eu seja de nível de seleção brasileira", afirmou.

Presente nas duas últimas convocações, Gabriel Menino ainda não estreou e tem sido reserva de Danilo. A expectativa para ser acionado aumentou nas últimas semanas, principalmente porque no convívio diário no clube o lateral conversou bastante com um companheiro, o uruguaio Matías Viña. Os dois podem se enfrentar na terça-feira, em Montevidéu, quando Brasil e Uruguai se encontram pelas Eliminatórias.

"Em um treino no CT do Palmeiras a gente estava fazendo o exercício de um contra o outro. Eu fiz uma falta nele e brinquei: 'Para você ver como será um Brasil x Uruguai. Ele é meu amigo, mas vamos procurar fazer o melhor para vencer", comentou o palmeirense. Antes do jogo com o Uruguai, porém, o Brasil enfrenta a Venezuela, na sexta, no Morumbi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.