Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Gabriel minimiza pressão e diz que Corinthians precisa ser mais agressivo

Volante destaca a necessidade do time atacar mais, mas sem desespero

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

20 de março de 2018 | 12h08

O Corinthians viverá uma situação diferente diante do Bragantino, quinta-feira, na Arena Corinthians. Pela primeira vez, a equipe comandada por Fábio Carille terá de reverter um resultado em mata-mata, algo inédito desde que o treinador assumiu o clube, no ano passado. O volante Gabriel acredita que a novidade servirá como um fator extra de motivação para jogadores e torcida.

+ Corinthians tenta achar centroavante que não seja 'ruim' ou 'caro'

+ Podcast Corinthians: concentra ou vai dar vexame no Paulistão

"É uma situação nova, mas quem é do Corinthians sabe que nesse momento o torcedor vem forte. Temos de encarar, o futebol é bom porque propõe desafios e temos de desafiar a nós mesmos para evoluir. Quinta temos uma chance para classificar e engrenar ainda mais nesse começo de competição e temporada. Tenho certeza que vamos fazer um grande jogo", projetou o volante, em entrevista realizada nesta terça-feira, no CT Joaquim Grava.

Com a derrota por 3 a 2 para o Bragantino, o Corinthians é obrigado a vencer a partida na Arena e terá pela frente um adversário que tem como ponto forte a marcação. Assim, será preciso a equipe paulistana ter uma nova postura. “Muda um pouco do caráter do jogo, pois sabemos que precisamos ser um mais agressivos, tentar fazer mais de um gol de diferença para decidir no tempo normal. Do outro lado, tem uma equipe com méritos nessa fase da competição. Precisamos ter inteligência, não adianta sair igual a um louco, querendo fazer dois ou três”, ponderou.

O volante ainda acredita que a derrota não é motivo para criticar a defesa corintiana, que apresentava números muito bons antes do jogo disputado no último domingo. “O sistema defensivo do Corinthians é muito forte. Em oito jogos, tínhamos sofrido só dois gols. Não acho que venha tendo dificuldades e foi um dia atípico de cada um. Fomos mal coletivamente. Aconteceram os gols, mas não sinto dificuldade a mais do sistema defensivo”, comentou.

O elenco do Corinthians participou de mais um treinamento nesta terça-feira e novamente o meia Jadson não foi para o gramado, aumentando a chance dele não participar da partida contra o Bragantino. A definição da equipe ocorre na quarta-feira e a tendência é que Emerson Sheik seja mantido entre os titulares. A novidade no banco de reservas pode ser o meia Marquinhos Gabriel, recuperado de lesão no joelho direito.

Tudo o que sabemos sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.