Rubens Chiri / sãopaulofc.net
Rubens Chiri / sãopaulofc.net

Gabriel Neves herda camisa de Hernanes e exalta grandeza do São Paulo

Jogador foi apresentado e realizou a primeira atividade com os companheiros no CT da Barra Funda

Redação, O Estado de S. Paulo

03 de setembro de 2021 | 15h46

“É um clube enorme, com uma grandeza muito grande”. Foi assim que o volante Gabriel Neves definiu o seu novo clube ao ser apresentado pela diretoria são-paulina na tarde desta sexta-feira no Centro de Treinamento da Barra Funda. O jogador uruguaio, que veio do Nacional, vai vestir a camisa 15, número que foi usado pelo ex-craque Hernanes, e se colocou à disposição do grupo.

“Estou muito feliz, gosto de jogar em qualquer lugar do meio-campo. Posso ser volante ou meio-campista. Quero muito ajudar”, afirmou o reforço.

Os planos para a sua estreia ainda estão indefinidos. Por conta dos jogos da seleção nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, o São Paulo só volta atuar no próximo dia 12, contra o Fluminense, no Maracanã, no Campeonato Brasileiro.

Na coletiva, apesar da disposição em querer ajudar a equipe,  Gabriel disse que precisa de um tempo. “Tenho que me adaptar um pouco aqui. Não joguei em alguns jogos, mas me sinto bem fisicamente”, afirmou o atleta.

Ele falou sobre o fato de ter jogadores estrangeiros no elenco e disse que esse detalhe vai ajuda-lo na adaptação.  “Me receberam muito bem. Os argentinos me cercaram e me ajudaram. O professor (Crespo) e os integrantes da comissão técnica vão me ajudar nesses primeiros dias”, comentou Gabriel.

O reforço são-paulino comentou ainda as etapas da negociação, que durante um tempo chegaram a ficar paralisadas. “Houve o interesse do São Paulo e me animei bastante. Quando a negociação caiu, me frustrei um pouco. Mas agora, que deu certo, eu quero desfrutar do clube”, concluiu.

O camisa 15 chega na Barra Funda para uma disputa acirrada no meio-campo. Com a sua contratação, Hernán Crespo agora vai contar com Luan, Liziero, Rodrigo Nestor, Gabriel Sara e Benítez setor.

“As opções são muito boas, quero poder entrar, trabalhar e fazer a minha parte da melhor maneira. Todos me trataram muito bem. Espero aprender com eles e ajudar no que precisarem”, complementou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.