Gabriel Paulista admite surpresa com 1ª convocação para seleção

Único novato do grupo da seleção brasileira convocado pelo técnico Dunga para os amistosos contra a França, na próxima quinta-feira, e o Chile, no domingo, o zagueiro Gabriel Paulista foi sincero e admitiu que ficou surpreso ao ser lembrado pelo treinador.

Estadão Conteúdo

23 Março 2015 | 14h05

"Foi uma surpresa boa, que me fez viver um momento de muita felicidade. Todo jogador quer viver isso, fazer parte da Seleção, desde que começa no futebol", afirmou Gabriel Paulista, que foi lembrado após os cortes de David Luiz e Marquinhos, ambos do Paris Saint-Germain, ambos lesionados.

O zagueiro, porém, garante que ter sido chamado por causa da indisponibilidade de outros jogadores não diminui a sua felicidade. "É sinal de que meu futebol vinha sendo observado, o que é muito bom e me estimula ainda mais a continuar tendo boas atuações no Arsenal", disse, ao site oficial da CBF.

Gabriel Paulista chega inicialmente à seleção apenas para compor o grupo, com Miranda e David Luiz sendo favoritos absolutos a começarem jogando diante da França e do Chile. O outro zagueiro chamado por Dunga é o corintiano Gil, que também foi lembrado após os cortes dos lesionados.

Após surgir para o futebol no Vitória, Gabriel Paulista se transferiu para o Villarreal, clube que defendeu entre 2013 e o início deste ano, quando foi negociado com o Arsenal, que desembolsou 11,3 milhões de libras e ainda cedeu por empréstimo o atacante costarriquenho Joel Campbell.

Assim, ele se tornou mais um brasileiro a atuar pelo clube, se juntando a nomes como Gilberto Silva, Silvinho e Edu. "Eles gostam muito de jogador brasileiro. Fico muito feliz em ser mais um representante do nosso país em um clube de tanta tradição como é o Arsenal", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.