Divulgação
Divulgação

Gabriel pede para o time do Botafogo ter 'pés no chão'

Vice-líder do Brasileirão, time carioca enfrenta o Goiás na próxima rodada

Agência Estado

30 de outubro de 2013 | 19h21

RIO - O Botafogo está na segunda posição do Brasileirão, com 53 pontos em 31 rodadas. A chance de ser campeão é pequena, tamanha a distância para o líder Cruzeiro (são 12 pontos). Mas a vaga na Libertadores de 2014 está perto de ser conseguida - são quatro pontos de vantagem sobre o quinto colocado Goiás. Apesar disso, o volante Gabriel receita "pés no chão" para o elenco botafoguense.

No domingo, o Botafogo enfrenta justamente o Goiás, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, quando pode dar um passo decisivo para confirmar a vaga na Libertadores. Para ajudar, o time goiano ainda está dividido com a disputa das semifinais da Copa do Brasil - enfrentará o Flamengo na noite desta quarta-feira -, enquanto o elenco botafoguense passa a semana apenas treinando para o Brasileirão.

"A Libertadores está perto, mas não está fácil. Depende da gente. Temos que ter os pés no chão. Essa semana é mais tranquila por causa da vitória importante (na rodada passada, diante do Atlético-MG). É pensar totalmente no Brasileiro. Nessa semana de treinamento, vamos acertar o que vem errando e entrosar mais a equipe", afirmou Gabriel, um dos titulares do técnico Oswaldo de Oliveira.

"Uma preocupação que temos que levar em conta é a dimensão do gramado, que ainda não encontramos em outros estádios. O Serra Dourada tem o maior campo, é preciso saber jogar lá. O Goiás está acostumado e sabe atalhos. Precisamos ter calma e um time bem compacto, um perto do outro, para não dar espaços. É colocar a bola no chão e impor o nosso ritmo", avaliou o volante do Botafogo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoGabriel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.