Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Gabriel se desculpa por expulsão e Jair evita 'expor' bronca no Santos

Atacante tomou cartão vermelho ainda no primeiro tempo da partida contra o Nacional

Estadão Conteúdo

16 de março de 2018 | 12h22

O Santos conquistou a sua primeira vitória na Copa Libertadores ao superar o uruguaio Nacional, na noite de quinta-feira, no Pacaembu, por 3 a 1, mas nem todos os jogadores do time deixaram o estádio paulistano exaltados. Pelo contrário, o atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, foi expulso ainda no primeiro tempo pelo árbitro paraguaio Ulises Mereles e acabou sendo alvo de críticas da própria torcida.

+ Rodrygo vibra com 1º gol na Libertadores: 'Deu tranquilidade ao time'

+ Corinthians informa que desistiu da contratação do lateral Zeca

Após o triunfo, Gabriel avaliou que o juiz foi rigoroso demais, mas também reconheceu o seu erro. E o atacante celebrou o fato de o time ter assegurado a vitória com um jogador a menos, evitando que o Santos se complicasse na Libertadores e que ele terminasse a noite como vilão.

"No primeiro cartão, eu tentei proteger o Rodrygo. No segundo, não. Um adversário me chuta quando estava passando reto. Pedi desculpas aos companheiros e ao Jair. Preciso entrar menos pilhado. Graças a Deus o time foi bem e conseguiu a vitória", disse.

Questionado sobre a expulsão, o técnico Jair Ventura evitou fazer uma crítica pública a Gabriel, mas indicou insatisfação com o comportamento do atacante, embora tenha ressaltado que o jogador pediu desculpas pelo seu erro.

"Gabriel pediu desculpa pra todo o grupo, mas como educador tenho que rever as coisas. E estamos revendo. Me preservo de falar de situações que acontecem dentro do vestiário e na minha sala. Ele admitiu o erro. Não estamos aqui para passar a mão, mas também não estou aqui para expor", comentou.

Expulso, Gabriel vai desfalcar o Santos em 5 de abril, quando o Santos visitará o Estudiantes, na Argentina, para o seu terceiro compromisso no Grupo F da Libertadores. Mas ele pode atuar normalmente neste domingo em Ribeirão Preto, diante do Botafogo, no duelo de ida das quartas de final do Campeonato Paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.