Fabrice Coffrini/AFP
Fabrice Coffrini/AFP

Galatasaray é multado pela Uefa por descumprir normas do Fair Play Financeiro

Time turco vai ter que pagar cerca de 6 milhões de euros (R$ 26,1 milhões) para a entidade

Estadão Conteúdo

13 Junho 2018 | 17h06

A Uefa informou que multou o Galatasaray, da Turquia, em cerca de 6 milhões de euros (R$ 26,1 milhões) por não cumprir as regras do Fair Play Financeiro impostas pela entidade que rege o futebol europeu. O Maccabi Tel Aviv, de Israel, também foi punido pelo mesmo motivo.

+ Abertura da Copa 2018: horário, atrações e as novidades para o Mundial da Rússia

+ Técnico da Juventus, Allegri revela que recusou proposta do Real Madrid

A Câmara de Investigação do Controle Financeiro dos Clubes da Uefa (CFCB) analisou o acompanhamento dos acordos de liquidação de dívidas assinados por 12 clubes nos últimos anos como requisito para participar das competições organizadas pela entidade.

Galatasaray e Maccabi Tel Aviv não estavam em conformidade com os requisitos que a Uefa exige e passam também a estar monitorados financeiramente pela organização nas próximas temporadas. Segundo a entidade, ambos fizeram acordos para quitar as dívidas.

O Olympique de Marselha, da França, também apresentou uma pequena violação durante a temporada passada e foi multado em 100 mil euros (RS 437 mil).

Segundo prevê o relatório fiscal da Uefa, o Galatasaray não poderá ultrapassar um déficit máximo de 20 milhões de euros (R$ 87,4 milhões) até o final de 2019 e 10 milhões (R$ 43,7 milhões) em 2020. Caso isso não seja cumprido, o clube turco terá que paga uma multa adicional de 9 milhões de euros (R$ 39,3 milhões)

Já os também turcos Fenerbahçe e Trabzonspor, e a Inter de Milão, da Itália, apenas cumpriram parcialmente as metas estabelecidas e por isso continuarão a sofrer as sanções previstas, como as restrição de transferências e a limitação do número de jogadores inscritos para as ligas europeias.

Por outro lado, Porto, de Portugal, Astana, do Casaquistão, e Besiktas, da Turquia, cumpriram as metas propostas pela Uefa na última temporada, e continuarão monitorados pela entidade por mais uma temporada. Diferentemente de Krasnodar, Lokomotiv Moscou, Monaco, Roma e Zenit, que não apresentaram nenhuma infração e estão liberados de punições.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.