Galeano critica presidente do Bota

Os jogadores do Botafogo se reapresentaram nesta terça-feira em Caio Martins, Niterói, e tiveram o primeiro contato com o novo coordenador de Futebol, Carlos Alberto Lancetta. O volante Galeano apresentou críticas à atual diretoria do clube, principalmente ao presidente Mauro Ney Palmeiro. "Acho que a diretoria deveria decidir quem vai ficar e quem vai sair. Os jogadores vieram aqui para trocar duas palavras. Foi uma forma de nos castigar." O jogador acusou Mauro Ney de perseguí-lo por causa do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. O presidente se defendeu das acusações de Galeano. "Nunca o critiquei. Não tenho culpa se ele disse que não comemoraria gols contra o Palmeiras e depois perdeu aquele pênalti. Aí, a torcida caiu em cima dele", afirmou o dirigente. Por enquanto, o Botafogo continua sem técnico e os jogadores só retornam ao clube no dia 2 de janeiro, quando Bebeto de Freitas assume a presidência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.