Diego Vara / EFE
Diego Vara / EFE

Galhardo revela 'sentimento de tristeza', mas pede reação rápida do Inter

Em crise, time colorado deixou a liderança do Brasileirão, caiu na Copa do Brasil e está em desvantagem na Libertadores

Redação, Estadão Conteúdo

03 de dezembro de 2020 | 00h27

"Sentimento de tristeza". Foi assim que Thiago Galhardo descreveu a sua sensação com a derrota por 1 a 0 para o Boca Juniors, nesta quarta-feira, no Beira-Rio, pela partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores. O atacante ainda pediu uma reação imediata para encerrar a fase negativa do Internacional, que coincide com a saída do técnico Eduardo Coudet.

"Sentimento é de tristeza. No futebol, a cada três dias, tem a chance de a gente reverter. A nossa vida, profissional, familiar, ela gira. Você vive os altos no futebol, na vida profissional e familiar, e vive os baixos. Tem de saber lidar, tem de ter maturidade e equilíbrio para saber sair dessa fase ruim da melhor forma possível", falou o jogador.

Thiago Galhardo mostrou confiança em uma reação contra o Atlético Mineiro, neste domingo, às 18h15, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro. "Estamos passando por um momento ruim e devemos dar uma resposta imediata. Temos um jogo importante contra o Atlético Mineiro que vai mostrar aonde vamos brigar na tabela", afirmou.

A derrota desta quarta-feira ficará marcada na história do Inter, pois foi a primeira vez que o clube colorado perdeu para um argentino dentro do Beira-Rio. Apesar do revés, Galhardo entendeu que o time gaúcho fez uma boa partida.

"Criamos oportunidades, bola bate na trave, passa perto. Dói muito essa derrota em casa. Para ganhar no jogo de volta temos que repetir o que fizemos hoje. Jogamos bem", concluiu.

Com a derrota, o Inter precisará vencer o Boca por ao menos um gol de diferença desde que marque dois gols para avançar às quartas de final da Libertadores. O vencedor enfrentará o Racing, que eliminou o Flamengo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.