Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Galiotte afirma que não aceitará outros erros graves de Deyverson

Presidente do Palmeiras cobra mudança de postura do jogador após polêmica com vídeo

Redação, O Estado de S. Paulo

06 de março de 2019 | 15h05

O presidente do Palmeiras, Mauricio Galiotte, disse nesta quarta-feira que não aceitará outro erro de Deyverson no clube. Depois de o atacante gravar um vídeo em que anunciou a saída da equipe e voltar atrás logo depois para se desculpar e confirmar que continuava, o dirigente ficou bastante irritado com essa postura e tratou o caso como "gravíssimo".

Após o episódio, o próprio Galiotte se reuniu com Deyverson para dar uma bronca no jogador. "Ele cometeu um erro gravíssimo, que não vai se repetir. Eu disse a ele que não vai se repetir, em relação a esses vídeos que vazaram na internet. Ele tem todo o direito de estar conosco, tem contrato, e queremos que ele fique também", disse o dirigente em entrevista ao canal SporTV.

A confusão entre Deyverson e o Palmeiras teve início quando o clube recebeu uma proposta do Shenzhen FC, da China, e decidiu por vender o atleta. O atacante foi quem recusou a oportunidade, mas em um grupo de WhatsApp de amigos enviou um vídeo em que simulou sua despedida. O conteúdo irritou a diretoria, que cobrou mais comprometimento de Deyverson.

"Oo que não pode é esse tipo de situação de vazar um vídeo ou outro que coloca o Palmeiras em uma situação ruim, expõe a nossa marca. Não vamos aceitar. Esperamos que ele jogue futebol, que faça o que sabe fazer, que são gols", disse Galiotte. Deyverson ganhou o apoio do técnico Luiz Felipe Scolari para continuar no clube e voltar a ser utilizado nos próximos jogos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.