Daniel Teixeira/ Estadão
Daniel Teixeira/ Estadão

Galiotte nega negociação com Ricardo Goulart e vê 'situação complexa' com Scarpa

Presidente do Palmeiras também disse que não chegou a negociar com o lateral Rafinha, do Bayern de Munique

Estadão Conteúdo

20 de dezembro de 2017 | 13h58

Ainda de olho em reforços para 2018, apesar das contratações recentes, o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, vê distante a possibilidade de contratar o meia-atacante Ricardo Goulart, que atua no futebol chinês, e o meia Gustavo Scarpa, do Fluminense. Nesta quarta-feira, ele negou qualquer negociação com o primeiro e disse que o segundo configura "situação complexa".

+ Sorteio nesta quarta definirá caminhos de brasileiros na Libertadores 2018

"O Scarpa é sempre um jogador muito bem-vindo, pela qualidade que tem. Todos os clubes gostariam de contar com ele. O Scarpa é uma situação de mercado, é uma situação complexa. Mas, se tiver possibilidade, gostaríamos, sim, de contar com ele. E aí isso passaria a ser problema do treinador", disse o presidente palmeirense, em entrevista ao canal Sportv.

Galiotte se refere à presença de outros meio-campistas de referência no elenco, como Guerra e Lucas Lima, anunciado neste mês. Com um grupo já reforçado, o dirigente garantiu que não entrou em contato com Ricardo Goulart, que exerceria função semelhante a Lucas Lima, Guerra e Scarpa. "Não há nenhum tipo de negociação com ele", assegurou.

Quanto ao lateral Rafinha, o presidente se esquivou ao afirmar que o atleta segue com vínculo com o Bayern de Munique. Assim, indicou que o jogador não deve vir para o Palmeiras. "Ele é um atleta do Bayern agora. Enquanto tiver vínculo com eles, não dá para [conversar]", declarou.

Galiotte revelou que o clube não chegou a negociar com o jogador, que revelou recentemente ter recebido proposta para renovar com o time alemão. "Nós não chegamos a tratar com o Rafinha, nenhum tipo de negociação. Chegamos a refletir na possibilidade de ele estar voltando para o Brasil. Mas isso não ocorreu", disse o mandatário palmeirense.

Para 2018, o clube paulista já anunciou quatro reforços: o goleiro Weverton, o zagueiro Emerson Santos, o lateral-esquerdo Diogo Barbosa e o meia Lucas Lima. E, em relação ao time desta temporada, cinco jogadores que estavam emprestados deverão ser aproveitados, pelo menos no início do trabalho do técnico Roger Machado. São os casos do zagueiro Thiago Martins, do lateral João Pedro, o lateral-esquerdo Victor Luis, o meia Allione e o atacante Artur.

Por outro lado, o Palmeiras já acertou as saídas do goleiro Vinícius Silvestre (Ponte Preta), do lateral-esquerdo Egídio (Cruzeiro), do volante Arouca (Atlético-MG) e do atacante Erik (Atlético-MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.