Kimimasa Mayama/EFE
Kimimasa Mayama/EFE

Gallardo diz que 2º gol do Barça abalou jogadores do River

Técnico ainda exaltou torcida argentina: 'Foram fantásticos'

Estadão Conteúdo

20 de dezembro de 2015 | 13h20

O técnico Marcelo Gallardo admitiu neste domingo que o segundo gol do Barcelona na final do Mundial de Clubes acabou com qualquer chance de reação do River Plate na partida disputada em Yokohama, no Japão. O time espanhol venceu o duelo por 3 a 0 e se sagrou campeão mundial pela terceira vez em sua história.

"Tentamos impedir que o Barcelona jogasse de forma tranquila. No segundo tempo tentamos forçar um pouco e, em cinco minutos, eles marcaram o segundo gol. Foi uma grande decepção. E não nos recuperamos depois disso", reconheceu o treinador.

Gallardo apostou na intensidade física para tentar surpreender o Barcelona na final. Assim, impôs forte marcação nos primeiros minutos e até teve chances de abrir o placar. Mas a estratégia caiu por terra quando os jogadores do River Plate acusaram certo cansaço e caíram de rendimento antes mesmo do intervalo.

"Tínhamos um plano de jogo e conseguimos mantê-lo durante os primeiros 35 minutos. Depois disso perdemos foco e foi aí que surgiram os gols", avaliou o treinador argentino, que reconheceu a superioridade do adversário. "Quero parabenizar o Barcelona pela vitória. Eles são excepcionais. Tem grandes jogadores, como Messi, Neymar, Suárez. São bons individualmente, mas também formam um grande time."

A derrota por 3 a 0 abateu o treinador também em razão da forte presença da torcida argentina em Yokohama. Os mais empolgados chegaram a gritar "olé" nos primeiros minutos de jogo, nas trocas de passe do River.

"Os torcedores foram fantásticos e lamento muito pela decepção deles. Eles vieram aqui com grande esperança e expectativa. Sei que essa derrota abalou a todos. Mas estou feliz pelo que alcançamos nos últimos seis meses. Demos o nosso melhor", declarou o treinador, referindo-se à conquista da Copa Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.