Angel Navarrete/AP
Angel Navarrete/AP

Galliani diz que fará 'o possível' para contratar Kaká

Apesar da complicada negociação, jornais italianos estão otimistas quanto a volta do meia ao futebol do país

AE-AP, Agência Estado

26 de julho de 2012 | 19h21

O vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, voltou a falar do interesse sobre Kaká nesta quinta-feira. O dirigente confirmou que negocia a transferência com o Real Madrid e fará "o possível" para ter de volta o brasileiro.

"É uma negociação difícil, mas faremos todo o possível [para contratar Kaká], embora haja elementos que a tornem [a negociação] impossível. Mas sempre se pode haver uma surpresa no amor", disse Galliani.

Segundo a imprensa espanhola, a primeira intenção do Milan era fazer com que o Real emprestasse Kaká de graça e ainda pagasse metade do seu salário, de cerca de 5 milhões de euros por ano. Os espanhóis teriam recusado essa primeira proposta, mas os clubes seguem conversando.

O jornal italiano "Gazzetta dello Sport" se mostra mais otimista e destaca que Kaká está a um passo de retornar ao Milan. A publicação diz que a negociação teria avançado com um telefonema de Galliani ao presidente do Real Madrid, Florentino Pérez.

O Milan tanto acredita no retorno de Kaká que lhe reservou a camisa 22, usada por ele na sua passagem pelo clube, entre 2003 e 2009. O brasileiro seria uma resposta à torcida, que criticou as vendas do zagueiro Thiago Silva e do atacante Ibrahimovic para o Paris Saint-Germain.

Kaká já teria recebido do técnico José Mourinho a informação de que não deve mais ser aproveitado no Real Madrid. Ele ficou de fora do amistoso contra o Oviedo, nesta quarta-feira, e tem participado apenas de treinamentos da pré-temporada.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMilanReal MadridKaká

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.