Gallo chega confiante na Portuguesa

A chegada do técnico Gallo deu novo ânimo à Portuguesa, apesar da situação desesperadora no Campeonato Paulista. Depois de confirmar o substituto de Zé Teodoro, a diretoria vai atrás de reforços.O principal nome é o do atacante Sandro Hiroshi, que na temporada passada defendeu o Guarani. Além dele, o veterano volante Capitão também pode ser reintegrado ao elenco. Caso não aceite, a Lusa deverá ir atrás de Otacílio, que já defendeu Guarani e Corinthians."Temos que correr atrás do atraso, crescer física e tecnicamente. É óbvio que tem que reforçar. E a diretoria já entendeu o recado", reconhece o novo comandante da Lusa.O primeiro desafio de Gallo acontece no domingo à tarde, contra o América, no Canindé. A Portuguesa ainda não venceu este ano - em seis jogos, quatro derrotas e dois empates. O time é o penúltimo, com dois pontos, somente à frente da Inter de Limeira. Apesar de tudo, Gallo se mostra confiante. "Sem dúvida é um desafio, mas eu gosto disso. Sei que a situação é difícil, porém é reversível. Quero a Portuguesa do mesmo modo como quando eu jogava: forte e aguerrida", completou Gallo, que está longe de ser uma unanimidade no Canindé. Gallo só aceitou o convite pelo fato de o presidente Manuel da Lupa ter sido o diretor de futebol naquela campanha do vice-campeonato brasileiro, em 1996.

Agencia Estado,

11 de fevereiro de 2005 | 19h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.