Divulgação
Divulgação

Gallo deve deixar o comando da base da seleção brasileira

José Maria Marin, presidente da CBF, pensa em demitir o treinador após ficar 'insatisfeito' com o quarto lugar no Sul-americano Sub-20

Marcio Dolzan e Sílvio Barsetti, Estadão Conteúdo

12 de fevereiro de 2015 | 12h21

A manutenção do técnico Alexandre Gallo no comando das categorias de base da seleção brasileira ficou insustentável. Embora sem confirmar, o presidente da CBF, José Maria Marin, deu a entender que o técnico será demitido. Isso porque, menos de uma semana após o Brasil ficar apenas na quarta colocação do Sul-americano Sub-20, Marin afirmou ter ficado "insatisfeito" com o comportamento da seleção.

Já no fim de seu mandato - ele será substituído por Marco Polo del Nero na presidência da CBF -, Marin não quis anunciar a queda do treinador, mas expressou todo o seu descontentamento com o desempenho do Brasil sob o comando de Gallo.

"Passo o cargo de presidente em abril. Vou responder direto a você: se me perguntar se fiquei satisfeito com o quarto lugar, vou responder que de maneira nenhuma. Mesmo porque estamos neste trabalho há alguns anos. A Granja Comary não é só para o masculino (seleção principal), é para o feminino e para as categorias de base", declarou Marin.

"O futebol é um esporte coletivo, e eu não vi esse esporte coletivo na última competição. E isso ficou comprovado pela nossa posição", continuou. "Acho que houve muito individualismo e pouco jogo coletivo."

Segundo Marin, caberá ao futuro presidente tomar uma posição sobre a manutenção ou não de Gallo. "Mas a primeira coisa que vamos fazer é ter uma reunião com o Gallo, e dar a oportunidade de ele esclarecer a campanha do Brasil."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.