Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Gallo estréia e começa a mudar o Santos

O Santos está se esforçando para demonstrar que ainda não desistiu de lutar pelo título paulista, mas nem a estréia do técnico Gallo conseguiu acabar com o clima de desânimo para o jogo deste sábado contra a lanterna Inter de Limeira, às 16 horas, na Vila Belmiro. Mesmo assim, o novo treinador já começa a fazer mudanças.Após o treino desta sexta-feira, no CT Rei Pelé, alguns jogadores do Santos admitiram que um dos motivos que o time tem para ganhar o jogo contra a Inter é impedir que o líder São Paulo, com 10 pontos de vantagem na classificação do Paulistão, seja o campeão antecipadamente, no final da rodada, em caso de uma combinação de resultados."O aconselhável é que o serviço de som e o placar da Vila não informem um possível gol do São Paulo para não provocar nenhum tipo de reação no nosso time", sugeriu Halisson, zagueiro de 19 anos, uma das novidades de Gallo, que deixa claro que vai utilizar o restante do Campeonato Paulista para preparar a equipe para os jogos da Copa Libertadores da América e para o Campeonato Brasileiro.A outra novidade de Gallo será o volante Rogério, de 21 anos, que chegou à Vila Belmiro em junho do ano passado para jogar pelo Santos B, vindo da Prudentina FC, de Presidente Prudente. Sem Ricardinho e Robinho, ambos na seleção brasileira, Gallo escalou o time com Mauro; Flávio, Halisson, Ávalos e Giba; Rogério, Bóvio, Fábio Baiano e Tcheco; Basílio e Deivid.De saída - As mudanças que Gallo pretende fazer são amplas, com dispensas de alguns jogadores que não estão sendo utilizados e contratações de reforços (Juninho Paulista, liberado pelo Celtic, da Escócia, é um dos nomes pretendidos, apesar de o Palmeiras já dar sua chegada como certa). O primeiro a ser mandado embora foi o veterano zagueiro Antônio Carlos, que, em nove meses de clube, disputou apenas nove jogos e passou por duas cirurgias."Não foi uma dispensa, mas um acordo entre as partes", explicou Gallo, ao comentar o caso de Antônio Carlos e também avisando que existe a possibilidade de outras dispensas nos próximos dias. "Estamos analisando caso a caso, levando em consideração a relação custo-benefício." A lista dos candidatos à degola começa por Zé Elias, que tem sido pouco útil ao time. Jerry, Douglas e até Henao, o goleiro colombiano que o Santos contratou para jogar apenas na altitude e que custa muito caro ao clube, têm poucas chances de permanecer no grupo.Enquanto a chegada de Gallo representa o fim de linha para alguns jogadores, para o zagueiro Preto está sendo o recomeço - passou 1 ano e 4 meses se recuperando de contusão. No primeiro treino que comandou, na quinta-feira, o novo treinador chamou Preto, conversou com ele alguns minutos e colocou o seu nome na relação dos concentrados para o jogo deste sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.