Gallo não sabe se escala Robinho

Robinho não treinou hoje. Fez tratamento no joelho e saiu antes do treino terminar. Gallo não confirmou se ele irá jogar ou não no clássico de domingo contra o Palmeiras, mas essa não é sua única dúvida. "Estamos avaliando e quem estiver em melhor condição, jogará", disse ele. Henao, Paulo César e Zé Elias estão fora, mas outros poderão ser poupados: Robinho, Zé Elias (joelho), Ávalos e Fabinho (dores lombares). O médico Carlos Braga confirmou essas contusões. Ele atendeu Robinho e disse que o jogador está bem clinicamente, fez tratamento e pode se recuperar para o clássico. O mesmo em relação aos demais jogadores, com exceção de Zé Elias. O problema mais grave é do zagueiro Ávalos. Em relação a Zé Elias, disse que o volante levou uma pancada no joelho, que apresenta um edema ósseo, nada tendo a ver com os ligamentos. SELEÇÃO - Gallo disse que a diretoria continua trabalhando junto à CBF para que Robinho e Ricardinho possam se apresentar à seleção na quinta-feira, depois do jogo contra o Atlético-PR pela Libertadores. Ele conta com os dois jogadores e acredita que a perda de um treino não irá afetar o trabalho da seleção. Ricardinho evitou comentar sua situação, dizendo que está mais preocupado com o clássico de domingo contra o Palmeiras, "que é a maior expectativa do momento". Depois desse jogo, ele está preparado para se apresentar na terça à seleção. "Se tiver qualquer outro tipo de situação, o pessoal vai nos comunicar", disse Ricardinho. Segundo ele, "temos de ser atletas profissionais também fora de campo, temos de estar preparados para todas as situações" e isso faz com que esteja preparado para a apresentação. "Se houver uma mudança, também estou preparado". Ricardinho evitou ao máximo o assunto e a definição sobre suas preferências. "Não quero comentar nada sobre esse assunto ligado à seleção e ao Santos. Quem tem de analisar isso é o Gallo, que tem de analisar isso para vocês. Eu só espero uma definição".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.