Gama quer uma vaga nas quartas-de-final

O centroavante Michel, de 24 anos e uma das promessas do futebol de Brasília, será a novidade do Gama, na partida de amanhã contra o Palmas (TO), às 20h30 no estádio Bezerrão (DF). Vice-artilheiro do campeonato regional, e entrando em lugar do ponteiro Michel Platini, ele formará a dupla de ataque com Vitor, na partida que definirá uma vaga nas quartas-de-final da Copa do Brasil. "Estamos motivados, dispostos a lutar pela vitória no jogo que consideramos a porta aberta que o Gama precisava", diz Michel. O Gama vem de uma série de fracassos: foi rebaixado para a Série C, perdeu o título candango para o Brasiliense e sua torcida não se entusiasma. Ganhar amanhã é a esperança de avançar na Copa e ganhar a torcida. Definido pelo técnico Everton Goiano, o Gama depende de vitória simples ou empate superior a dois gols para continuar. "Não há resultado impossível de ser alcançado neste jogo", disse o técnico, que manterá no banco o goleiro Alencar, o zagueiro Pill, o volante Léo Mineiro e o lateral-direito Fernandinho, os novos reforços contratados. Já o Palmas (TO) está de técnico novo: Carlos Magno, de 41 anos, substitui a Luiz Dário do Brasil, demitido na semana passada. Ele já dirigiu a equipe na Série C, do ano passado e ganhou quatro títulos no Estado do Tocantins com o próprio Palmas. Mas entra na partida de volta com problemas a superar. Na zaga, Eugênio (suspenso) será substituído por Marraquete. Há dúvida sobre a escalação de Eudes ou Renatinho na lateral-esquerda, em substituição a Ilan, que fraturou a clavícula domingo. No meio-campo Quezado, Arismar ou Neuran disputam uma vaga porque Carlos Magno está definindo se joga com dois ou três atacantes (3-5-2 ou 4-3-3) contra o Gama, embora já tenha garantido a escalação de Núbio e Joãozinho como dupla de ataque. "Este jogo é decisivo e, na pior das hipóteses, nós temos a obrigação de fazer um gol para continuar na competição", disse o técnico, momentos antes de comandar um treino-pronto em Brasília. "Como o nosso time é ofensivo, e tem a média de dois gols em jogos fora de casa, vamos nos impor", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.