Gamarra chega e fala em ser campeão

Era indisfarçável a alegria do diretor de futebol do Palmeiras, Salvador Hugo Palaia, com a contratação de Gamarra. O dirigente contava a quem quisesse ouvir um jantar que teve com o jogador, na noite anterior: "Ele me perguntou quantos jogos o Palmeiras já fez, eu disse 10. Daí, me perguntou quantas rodadas faltavam. Falei 32. Ele pensou, calculou e disse para mim. Seu Palaia, nós vamos ser campeões."O zagueiro paraguaio foi apresentado nesta terça-feira, treinou com o elenco palmeirense e disse estar pronto para o clássico de domingo, contra o Corinthians. Gamarra, de 34 anos, esbanjou segurança e otimismo na sua apresentação. Contou que, exceto no Atlético de Madrid, sempre foi campeão nas equipes em que defendeu. E no Palmeiras não será diferente. "Não vim aqui só para jogar e pegar o meu salário. Quero ganhar títulos", avisou.Na apresentação, Gamarra tentou desfazer seu passado corintiano, clube que defendeu entre 1998 e 2000. Ao vestir pela primeira vez a camisa do Palmeiras, disse que o verde ficou bem melhor. "O Corinthians faz parte da minha história, mas ficou no passado. Escolhi defender o Palmeiras porque foi o clube que negociou com muita seriedade e tem ótima estrutura. Essa agora é a minha camisa. Por ela, sou capaz de morrer!", explicou o zagueiro.Em forma, ele garantiu estar pronto para jogar. "Seria bom jogar o clássico contra o Corinthians. É um jogo importante. Estou à disposição do técnico. Quero ajudar, mas depende da parte burocrática", admitiu Gamarra.O técnico Paulo Bonamigo pretende escalá-lo no clássico, mas espera um posicionamento da diretoria. "Amanhã vou ter um sinal para saber se o Gamarra terá ou não condições de jogo. Se tudo estiver bem, quero colocá-lo o mais rápido possível", revelou.Bonamigo foi informado também que Gamarra será o último reforço da temporada. Palaia foi claro: "Esse é o grupo do Palmeiras. Quero deixar claro que nosso planejamento é para 2006.?Palaia acenou, no entanto, com uma grande contratação em dezembro. "Será uma espécie de presente de Natal, mas não vou falar o nome", disse o diretor.Além da chegada de Gamarra, Bonamigo lembrou que terá à disposição todos os atletas do elenco. Nesta terça-feira, o goleiro Marcos voltou a trabalhar, após defender a seleção brasileira na Copa das Confederações. "Nosso time está sem nenhum jogador suspenso ou pendurado. Finalmente, poderei colocar o time que tenho na cabeça", afirmou o técnico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.